O caminho de Orbán, o autocrático
04 de julhoRicardo Santos

O caminho de Orbán, o autocrático

A legislação anti-LGBTQI trouxe-o para os cabeçalhos, mas a deriva para a extrema-direita do primeiro-ministro húngaro exibe um a um os tiques clássicos: pressões sobre os media, mudança da Constituição, discurso anti-imigração e nacionalista.

Alemanha, apesar de um mau começo, é sempre uma ameaça
19 de junhoTiago Carrasco

Alemanha, apesar de um mau começo, é sempre uma ameaça

Escândalos, desculpas com a pandemia e derrotas humilhantes. O selecionador Joachim Löw voltou a chamar os campeões do mundo Müller e Hummels para o ajudarem no Euro 2020. Mas começou mal. Poderá Portugal aproveitar?

Israel atacou Gaza em resposta a rockets. 23 pessoas morreram
11 de maioDiogo Barreto

Israel atacou Gaza em resposta a rockets. 23 pessoas morreram

Os últimos dias foram de violência na Faixa de Gaza e em Jerusalém. Hamas disparou morteiros, palestinianos manifestaram-se e as autoridades israelitas causaram centenas de feridos e vários mortos, incluindo nove crianças.

Bairro Arménio

Biden pretende impor um ritmo e um tom diferente na sua política externa. Sendo cedo para afirmar se tal irá contribuir para alienar ainda mais os aliados e os rivais internacionais da órbita norte-americana ou se conseguirá impor uma inflexão nos percursos autoritários e repressores de muitos desses países.  

Biden reconhece genocídio arménio de 1915
24 de abrilDiogo Barreto

Biden reconhece genocídio arménio de 1915

Quebrando uma tradição de meias palavras sobre o tema, o recém-eleito presidente norte-americano referiu-se ao massacre de 1,5 milhões de arménios no início do século XX como um genocídio.

Elefantes e esquilos

Aqui surge o peculiar caso da UE, que ainda não assumiu se pretende ser um elefante ou um esquilo. No presente, escolheu alguém da família dos roedores para dirigir a sua política externa, com ausência de conhecimentos de história e geografia comprovados.

86 anos depois, as orações muçulmanas voltaram a Santa Sofia
24 de julho de 2020Lusa

86 anos depois, as orações muçulmanas voltaram a Santa Sofia

O Presidente turco, Recep Erdogan, inaugurou esta manhã as primeiras orações muçulmanas em 86 anos na antiga igreja bizantina de Santa Sofia, em Istambul, cuja reconversão em templo islâmico foi recebida tanto com aplausos como com críticas internacionais.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)