Os cálculos dos riscos e benefícios da vacina da AstraZeneca
12 de abrilDiogo Camilo

Os cálculos dos riscos e benefícios da vacina da AstraZeneca

A vacina polémica foi recomendada em Portugal apenas a maiores de 60 anos, mas o risco de uma pessoa na casa dos 50 anos não vacinada morrer de covid-19 é 500 vezes mais provável do que desenvolver coágulos com a vacina. O risco aumenta em jovens, mas as situações em que os riscos superam os benefícios são exceções.

Alto do Restelo, a próxima polémica de Medina
05 de abrilMargarida Davim

Alto do Restelo, a próxima polémica de Medina

Moradores estão contra projeto para construir até 772 casas (440 de renda acessível), que acreditam violar PDM e desrespeitar o sistema de vistas. Junta tem parecer negativo e há uma petição que em 24 horas recebeu mais de 1.500 assinaturas.

Vacina da AstraZeneca chama-se agora Vaxzevria
30 de marçoSÁBADO

Vacina da AstraZeneca chama-se agora Vaxzevria

Agência Europeia do Medicamento deu luz verde ao novo nome e farmacêutica afasta qualquer relação entre esta mudança e polémica com os atrasos nas entregas à União Europeia e com os casos de coágulos sanguíneos em pessoas já vacinadas.

Filipa de Abreu: quem é a embaixadora da marca polémica
27 de marçoRaquel Lito

Filipa de Abreu: quem é a embaixadora da marca polémica

A portuguesa divulga as peças da griffe Tory Burch, acusada de copiar a camisola poveira. Garante não ter nada a ver com o assunto e lamenta os insultos online. Os filhos apoiam-na e o namorado leva-a para a casa na Comporta.

A polémica da camisola da Póvoa de Varzim plagiada
25 de marçoPedro Henrique Miranda

A polémica da camisola da Póvoa de Varzim plagiada

A estilista americana Tory Burch lançou uma camisola muito parecida à tradicional Camisola Poveira da Póvoa de Varzim. Depois de uma chuva de acusações, a marca veio agora pedir desculpas.

A irmã do rei e Salazar: “O telefone do meu quarto tem o número 842021”
10 de marçoMarco Alves

A irmã do rei e Salazar: “O telefone do meu quarto tem o número 842021”

Durante 28 anos, Filipa de Bragança combinou encontros com Salazar, pediu favores para amigos, para a Casa Real e para D. Duarte Pio. As cartas que escreveu ao ditador revelam uma grande cumplicidade e intimidade (inclusive com indicações para ele lhe ligar para o quarto às 23h), e quando Salazar morreu tentou desesperadamente reavê-las. O que se passou entre os dois?

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)