O estado de calamidade é isto

Dados pessoais para Moscovo, um arraial popular, o comissário Adão e Silva, um ex-presidente do Tribunal Constitucional a dizer que a PGR é um “agente encoberto” e Pacheco Pereira a mandar os mais novos estudar. Isto, sim, é um estado de calamidade.

35 horas: o grande tabu do Bloco de Esquerda
17 de junhoBruno Faria Lopes

35 horas: o grande tabu do Bloco de Esquerda

Uma militante, sindicalista, acusou o partido de manter contratos de trabalho de 40 horas, ao mesmo tempo que politicamente exige que até no privado a lei obrigue ao limite de 35 para todos. "É obsceno", apontou Ana Massas. E o Bloco? Cala-se.

AMT e Ana Paula Vitorino

Quando um governo nomeia um administrador com ligações partidárias está a minar, através da prática, o que a lei faz questão de assegurar – a separação entre o executivo e a autoridade de regulação.

A Fenda

A relação do editor com os livros é algo da mesma ordem da relação do psicanalista com o inconsciente: ambos são como crianças que abrem os brinquedos para ver como é que funcionam por dentro.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)