Sanzala Mihinjo, Abril de 1961
30 de maioAntónio Araújo

Sanzala Mihinjo, Abril de 1961

Tomada a decisão, em breves instantes apenas fuzilaram cinco vidas. Dos cadáveres então feitos cortaram as cabeças. E depois o soba colocou as cabeças nos paus, onde ficaram expostas sete dias. Os paus, esses, permaneceram para sempre, à vista de todos, na Sanzala Mihinjo, Abril de 1961.

O que é que não viram em Odemira?

O cultivo de frutos vermelhos em estufas tem vindo a provocar um grave dano ambiental, a impor um modelo económico centrado exclusivamente na ganância das empresas produtoras, das de angariação de trabalho e de prestação de serviços, quase todas com sede fora dos concelhos onde laboram.

PSD. A forma como Rio (não) comunica
03 de maioMargarida Davim

PSD. A forma como Rio (não) comunica

Há quem não o conheça, quem nem tenha sido ouvido sobre candidaturas autárquicas e quem só o aviste nas reuniões de órgãos. É um estilo.

Autárquicas: A reciclagem de candidatos
15 de abrilMargarida Davim

Autárquicas: A reciclagem de candidatos

A lei impõe a limitação de mandatos. Mas há um truque para lhe dar a volta. Depois de um mandato sabático, há dinossauros de volta: do cantor pimba algarvio ao independente eleito pelo PS que agora regressa pelo PSD, os partidos reciclam autarcas.

Agente que alvejou Daunte Wright demite-se
13 de abrilDiogo Barreto

Agente que alvejou Daunte Wright demite-se

A morte do jovem de 20 anos motivou vários protestos desde domingo. Agente que disparou diz que se enganou e que queria apenas usar o taser, não a arma de fogo.

Nomeações na Santa Casa: A grande e santa família
01 de abrilMaria Henrique Espada

Nomeações na Santa Casa: A grande e santa família

O mais radical dos familygates. O irmão e o (ex-) marido da líder parlamentar do PS contratados, a filha do amigo do primeiro-ministro promovida, a namorada do provedor (e o irmão e a ex-nora desta) na casa, a filha de um ex-Presidente da República assessora, e agora a mulher de um secretário de Estado em funções nomeada administradora, há apenas um mês e meio: bem-vindos à Misericórdia de Lisboa.

Congo ficção

Seguidamente surgiram as ONG e os media internacionais e nasce o mito de que a "primeira guerra mundial africana" tinha sido provocada pela corrida ao coltan ou mangano, como é conhecido na RDC. 

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)