Nos 50 anos do PS, milhares gritaram: 'Costa escuta, o povo está na rua'

Nos 50 anos do PS, milhares gritaram: "Costa escuta, o povo está na rua"

O Partido Socialista festejou os seus 50 anos de vida no Porto, este domingo, 23 de abril. Mas se dentro do Pavilhão Rosa Mota o ambiente era de festa, cá fora os manifestantes - professores, oficiais de justiça, propietários de alojamentos locais - fizeram-se ouvir na oposição às medidas do governo de António Costa.

Manuel Alegre diz que PR não tem que fazer ameaças sobre dissolução
Lusa

Manuel Alegre diz que PR não tem que fazer ameaças sobre dissolução

"O Presidente da República não tem que fazer ameaças, tem o poder de dissolução [da Assembleia da República], se quer dissolver, dissolve", disse Manuel Alegre aos jornalistas, à chegada ao pavilhão Rosa Mota, no Porto, onde decorre a festa dos 50 anos do Partido Socialista.

Três concertos para ver esta semana
Gonçalo Correia

Três concertos para ver esta semana

Há muita música para ouvir ao vivo em Lisboa e no Porto esta semana. Destacamos três concertos: de Jamie Cullum, The Comet Is Coming e The Pharcyde.

5
Velhas canções com pronúncia do norte em novo festival
Filipa Vaz Teixeira

Velhas canções com pronúncia do norte em novo festival

Com o Rock à Moda do Porto, o Pavilhão Rosa Mota vai estar mais revivalista que nunca, este sábado, dia 22, com os concertos de Três Tristes Tigres, Clã, GNR, ZEN e Pluto – filhos da cidade que tiveram muito êxito há 20 ou 30 anos.

19
O que nos vai salvar o outono
Rita Bertrand

O que nos vai salvar o outono

O fim do verão – e das férias – tem fama de provocar depressões. A solução não está em comprimidos milagrosos, mas sim na cultura e no entretenimento. Saiba o que aí vem em matéria de filmes, séries, concertos, livros, teatro e exposições, para se manter bem-disposto até ao Natal.

António Costa: “O País não pode ser governado às pinguinhas”
Filipa Vaz Teixeira

António Costa: “O País não pode ser governado às pinguinhas”

Comício do PS ficou marcado pelos discursos de Manuel Pizarro, Alexandre Quintanilha, Francisco Assis e António Costa. Todos reforçaram o papel do socialismo europeu, demarcando-se de extremismos, e pedindo que no domingo os eleitores vão às urnas para decidir entre um governo democrático ou um governo dependente da extrema direita.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana