O dilema do PS no Porto: o braço de ferro e o desempate
11 de abrilMargarida Davim

O dilema do PS no Porto: o braço de ferro e o desempate

António Costa não quer agora o PS a discutir na praça pública nomes de candidatos autárquicos, mas nos bastidores as peças movem-se. No Porto, há uma guerra latente entre dois possíveis candidatos e uma terceira via a ganhar força.

3
Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho
10 de abrilLusa

Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho

Jorge Coelho, ex-ministro nos dois governos liderados por António Guterres (1995/2002), que atualmente se dedicava à atividade empresarial e que estava há vários anos afastado da vida política ativa, morreu na quarta-feira, aos 66 anos, na Figueira da Foz, distrito de Coimbra, vítima de ataque cardíaco fulminante.

'Já vem tarde', diz dirigente do CDS sobre demissão na Guarda
09 de abrilMargarida Davim

"Já vem tarde", diz dirigente do CDS sobre demissão na Guarda

João Merino, da Comissão Política Nacional do CDS, não poupa críticas ao líder demissionário da distrital da Guarda, que sai por não haver acordo na Mêda com o PSD. "Se não é incompetência é má-fé", reage à SÁBADO.

Castelo Branco: PSD escolhe candidato acusado de ceder a pressões do PS
08 de abrilMargarida Davim

Castelo Branco: PSD escolhe candidato acusado de ceder a pressões do PS

João Belém foi o candidato escolhido por Rui Rio contra a vontade das estruturas locais. Mas acumula polémicas: da alegada cedência a pressões à suposta ligação à Maçonaria. À SÁBADO, José Silvano diz que é "um candidato abrangente" e que "pessoas influentes" do concelho estavam disponíveis para o apoiar.

O político que disse 'eu demito-me': Jorge Coelho (1954-2021)
07 de abrilMaria Henrique Espada

O político que disse "eu demito-me": Jorge Coelho (1954-2021)

Coelhone, bombeiro, todo-o-terreno, todo-poderoso, king-maker, o Jorge: acumulou alcunhas, poder, mas cultivou sempre a proximidade de homem do povo. Em todas as conversas dizia "o meu caro amigo". Fez de tudo: manobras de bastidores e discursos inflamados. Mas numa noite de março de 2001 demitiu-se e esse gesto definiu-lhe a carreira. Morreu esta quarta-feira.

O grande plano de Santos Silva e do amigo José Sócrates
07 de abrilNuno Tiago Pinto

O grande plano de Santos Silva e do amigo José Sócrates

Adjudicação de obras públicas e apoio à internacionalização do Grupo Lena: eis como o ex-primeiro-ministro e o amigo planearam ganhar milhões a partir da chegada de Sócrates ao poder. Até à próxima sexta-feira, dia da decisão do juiz Ivo Rosa, a SÁBADO vai publicar vários textos que retratam o essencial da acusação e das defesas dos arguidos.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)