Padre proíbe membros da paróquia de se envolverem nas eleições
27 de maioMargarida Davim

Padre proíbe membros da paróquia de se envolverem nas eleições

"O mais justo é a Igreja não se meter na política, nem a política meter-se na Igreja", diz o padre Tiago Rodrigues. Decisão de impedir leigos com cargos de nomeação episcopal de se envolverem nas autárquicas está a causar polémica em paróquias de Viana do Castelo.

Ela luta pelo ambiente no Vaticano
02 de maioRaquel Lito

Ela luta pelo ambiente no Vaticano

Quis ser bailarina, depois freira. Agora quer tornar a gestão das terras católicas sustentável – com a bênção do Papa.

Numa Páscoa diferente, as paróquias reinventam-se
30 de marçoPedro Henrique Miranda

Numa Páscoa diferente, as paróquias reinventam-se

No ano passado, a Páscoa presencial estava proibida. Este ano, foi permitida, mas com grandes limitações, o que obrigou as paróquias a encontrarem formas criativas de se aproximarem dos católicos numa data tão importante para a fé.

'O PCP pensou em matar Mário Soares'
20 de marçoSónia Bento

"O PCP pensou em matar Mário Soares"

O novo livro da série "Uma Longa Viagem" do jornalista João Céu e Silva é dedicado a Vasco Pulido Valente, a quem o autor fez 42 entrevistas. Pulido Valente fala sobre Portugal nos últimos dois séculos, Salazar, Sá Carneiro, Cunhal, Soares e Cavaco.

As aventuras de Santo António
08 de marçoAna Taborda

As aventuras de Santo António

Disputado pelas criadas da família, começou a pregar em praças vazias e quase morreu em Marrocos.

O 4 de fevereiro em Angola: a história de uma conspiração
22 de fevereiroAntónio Luís Marinho

O 4 de fevereiro em Angola: a história de uma conspiração

Há 60 anos, o assalto às prisões de Luanda falhou, mas tornou-se o símbolo do arranque da luta pela independência. A SÁBADO conta-lhe episódios desconhecidos, as superstições e os segredos dos preparativos. Parte 1.

Um Funcionário Zeloso do Fascismo
07 de fevereiroJoão Pedro George

Um Funcionário Zeloso do Fascismo

Na mesma altura em que foi constituída, no âmbito do Comité dos 24 da ONU, a Comissão de Inquérito aos massacres de Moçambique, que confirmaria a veracidade dos acontecimentos, António Mega Ferreira continuava com a armadura ideológica do regime posta, não parava de produzir relatórios de contra-informação que atacavam as “manobras políticas e as conspirações de bastidores”.

Operação Marosca
30 de janeiroJoão Pedro George

Operação Marosca

A 16 de Dezembro de 1972, quatro caças-bombardeiros largaram várias bombas nas povoações de Wiriamu, Juwau e Chawola. Enquanto isso, cinco helicópteros desembarcavam quatro grupos da 6ª Companhia de Comandos, Grupos Especiais de Pára-quedistas, mercenários e agentes da PIDE/DGS, os quais cercaram as aldeias e desataram a metralhar os aldeões, incluindo mulheres e crianças.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)