Quem tem Gus Van Sant a encenar pela primeira vez tem BoCA
30 de agostoMarkus Almeida

Quem tem Gus Van Sant a encenar pela primeira vez tem BoCA

A 3.ª edição da BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas marca a estreia do cineasta em criações de palco. São 10 estreias nacionais e 17 criações novas de mais de 40 artistas portugueses e estrangeiros para ver em Lisboa, Almada e Faro de 3 de setembro a 17 de outubro

5
Não gosta mesmo  de cerveja?
23 de agostoCatarina Moura

Não gosta mesmo de cerveja?

A 5 e Meio, cervejeira artesanal do Oeste, acaba de abrir uma taproom na Ericeira. É o seu primeiro contacto com o grande público e quer mostrar que toda a gente tem a sua cerveja.

Este ano, na praia, a moda é Made In Portugal
20 de julhoJoana Emídio Marques

Este ano, na praia, a moda é Made In Portugal

Comprar marcas portuguesas tornou-se um statement, uma declaração de bom gosto, sustentabilidade e aposta na slow fashion. Conheça as propostas nacionais para o verão.

Rui Reininho: Éguas a perder de vista
20 de junhoCatarina Moura

Rui Reininho: Éguas a perder de vista

O mar de Rui Reininho é imenso e profundo, nele cabem os problemas da adolescência, os inadaptados, sintetizadores e taças orientais, como se ouve em 20.000 Éguas Submarinas, o novo trabalho a solo.

Gal Costa volta aos álbuns com Nenhuma Dor
13 de marçoFilipa Teixeira

Gal Costa volta aos álbuns com Nenhuma Dor

O novo trabalho da cantora baiana é composto por dez versões de alguns dos seus maiores êxitos, regravados ao lado de uma nova geração de cantores brasileiros (e não só).

10 sandes imperdíveis para comer em casa
06 de marçoCatarina Moura

10 sandes imperdíveis para comer em casa

Não comece a correr para a cozinha, não vai ter de mexer em tachos e muito menos tentar cortar fatias de pão simétricas. Há novas sandes em Lisboa e no Porto que vão ter a casa, algumas pensadas em especial para o confinamento.

Lili Caneças ou a extraordinária vida de Maria Alice
16 de fevereiroCatarina Moura

Lili Caneças ou a extraordinária vida de Maria Alice

Filha de um oficial da Marinha, privou na adolescência com as famílias aristocratas exiladas em Portugal. Após o divórcio, chegou a vender pullovers aos amigos para pagar as contas. Foi cortejada por nobres e milionários, parou o País por causa de uma cirurgia estética e continua a ir às festas internacionais mais exclusivas. Agora, aos 76 anos, Lili Caneças mantém-se relevante graças aos contactos e às redes sociais.

A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)