Isabel dos Santos: como comprou a Efacec com teia de offshores
António José Vilela

Isabel dos Santos: como comprou a Efacec com teia de offshores

Montepio, Novo Banco, BCP, CGD e BPI terão colocado €140 milhões nas mãos de offshores. Os bancos reclamaram depois as ações da empresa e o Ministério Público e o juiz acusaram-nos de conluios e de fechar os olhos aos perigos associados aos créditos.

Regimes especiais: as pensões de reforma de luxo em Portugal
Bruno Faria Lopes

Regimes especiais: as pensões de reforma de luxo em Portugal

Reformas após 10 anos no cargo, iguais ao último salário. Subvenções vitalícias pagas sem limite de acumulação. Entre os pensionistas atuais há muitos milhares que beneficiam de regimes, passados e presentes, que geram pensões de privilégio – e de contraste, sobretudo face aos atuais contribuintes.

Missão: salvar o Montepio do abismo
Bruno Faria Lopes

Missão: salvar o Montepio do abismo

Quatro listas disputam o poder na Associação Mutualista Montepio Geral, cuja situação financeira não tem parado de se degradar - e que representa um risco para os mutualistas e para os contribuintes.

Infiltrámo-nos no movimento negacionista
Alexandre R. Malhado

Infiltrámo-nos no movimento negacionista

Estivemos infiltrados nas redes sociais e fomos a um encontro de negacionistas. Seguimos o percurso profissional e de vida do mais polémico juiz e advogado que é um símbolo, até violento, para grupos como o Habeas Corpus, Defender Portugal e Aliança pela Saúde.

O plano ruinoso do Montepio no negócio dos navios
António José Vilela

O plano ruinoso do Montepio no negócio dos navios

O fisco suspeitou de uma insolvência dolosa, mas os tribunais não lhe deram razão até porque o banco liderado por Tomás Correia nunca se queixou. A compra de barcos de cruzeiros usou um intermediário, o empresário Rui Alegre, e deixou um buraco de mais 100 milhões de euros.

Operação Marquês: O trajeto do dinheiro e a loja de Francisco Canas
António José Vilela

Operação Marquês: O trajeto do dinheiro e a loja de Francisco Canas

Dois milhões de euros, pagos por Ricardo Salgado a José Sócrates, passaram pela loja de Zé das Medalhas. O esquema foi identificado no Monte Branco. Até à próxima sexta-feira, dia da decisão do juiz Ivo Rosa, a SÁBADO vai publicar vários textos que retratam o essencial da acusação e das defesas dos arguidos.

Vida de luxo. Os milhões a que Sócrates perdeu a conta
Octávio Lousada Oliveira

Vida de luxo. Os milhões a que Sócrates perdeu a conta

Não tinha rendimentos além dos de primeiro-ministro mas dinheiro não lhe faltava: para gastos pessoais e também para distribuir pela família e amigas. O dinheiro vinha do testa-de-ferro Santos Silva. Leia as explicações que Sócrates deu ao juiz Ivo Rosa

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana