Agnès Callamard, a destemida nova líder da Amnistia Internacional
09 de abrilRicardo Santos

Agnès Callamard, a destemida nova líder da Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional tem nova secretária-geral. Francesa, com 56 anos, neta de um membro da Resistência fuzilado durante a II Guerra Mundial, a até agora relatora especial da ONU, Agnès Callamard, tem uma carreira invejável na área dos direitos humanos e da liberdade de expressão. É persona non grata na Arábia Saudita e o presidente das Filipinas já lhe prometeu umas bofetadas.

Atriz Carmen Dolores vai dar nome a rua em Cascais
26 de marçoMarkus Almeida

Atriz Carmen Dolores vai dar nome a rua em Cascais

Pouco mais de um mês depois da morte da atriz, o Teatro Experimental de Cascais assinala o Dia Mundial do Teatro com inauguração da Rua Carmen Dolores. É já neste sábado, 27, às 21h30, na zona de Birre.

Pau Gasol: o regresso a Barcelona com vista para Tóquio
14 de marçoCarlos Torres

Pau Gasol: o regresso a Barcelona com vista para Tóquio

Garantido o OK nos exames médicos, a expectativa é quando se estreará Pau Gasol no Barcelona, onde regressou na última semana, 20 anos depois de ter saído para a NBA. Sem competir há dois anos, devido a lesões, o grande objetivo da estrela do basket é conseguir estar nos Jogos Olímpicos

Escova elétrica: um trabalho de dentista?
13 de marçoÂngela Marques

Escova elétrica: um trabalho de dentista?

Com microvibração e um sensor inteligente de pressão, a nova Oral-B i0 quer elevar o padrão das escovas elétricas. Será que consegue? Fizemos o teste

Torun'2021: Portugal (coberto) de ouro no atletismo
08 de marçoDiogo Camilo

Torun'2021: Portugal (coberto) de ouro no atletismo

Auriol Dongmo, Pedro Pablo Pichardo e Patrícia Mamona dominaram a competição no lançamento do peso e triplo salto, subiram ao mais alto lugar do pódio e fizeram ouvir "A Portuguesa" na Polónia. É a melhor prestação de sempre de Portugal, que nunca tinha vencido três medalhas de ouro numa competição continental ou internacional de atletismo.

Maria Teresa Horta vence prémio literário Correntes d'Escritas 2021
26 de fevereiroLusa

Maria Teresa Horta vence prémio literário Correntes d'Escritas 2021

O júri do concurso decidiu distinguir a obra desta autora, de 83 anos, nascida em Lisboa, considerando que "Estranhezas" "é uma exaltação da paixão, da beleza, do real concreto e efémero eternizado pela deslocação da esfera do tempo para espaços da escrita".

A guerra colonial não acabou

O debate sobre a guerra colonial não deve ser feito pela manipulação ideológica da esquerda ou da direita. Deve ser feito com mais rigor e menos subjetividade. Deve ser um debate de reconciliação entre portugueses, não de ódio e vingança

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)