O plano ruinoso do Montepio no negócio dos navios
09 de junhoAntónio José Vilela

O plano ruinoso do Montepio no negócio dos navios

O fisco suspeitou de uma insolvência dolosa, mas os tribunais não lhe deram razão até porque o banco liderado por Tomás Correia nunca se queixou. A compra de barcos de cruzeiros usou um intermediário, o empresário Rui Alegre, e deixou um buraco de mais 100 milhões de euros.

6
36 horas em Marselha
30 de abril de 2019

36 horas em Marselha

Roteiro do The New York Times para um fim de semana na maior cidade do sul de França

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)