Calão

O calão é uma linguagem concebida para agredir e insultar ou apupar – em incidentes de rua, nos sarilhos do trânsito, em ajuntamentos populares, nas pugnas de clãs políticos rivais, nos ambientes broncos e alarves, em conversas narcisistas, quando os homens gabam o tamanho e o vigor do seu pénis.

A Fenda

A relação do editor com os livros é algo da mesma ordem da relação do psicanalista com o inconsciente: ambos são como crianças que abrem os brinquedos para ver como é que funcionam por dentro.

Mirabolando ou as crónicas recicladas de Manguel
01 de abril de 2021João Pedro George

Mirabolando ou as crónicas recicladas de Manguel

O facto de os textos de Manguel publicados no jornal mais vendido em Portugal serem mercadoria antiga, prosa que o tangoso argentino publica e republica, vende e revende, porque este é o seu modo de ganhar a vida, não é particularmente significativo, nem esse é o escopo desta história mil vezes contada. Um ensaio de João Pedro George

Letra Livre

Por causa da espantosa acumulação de papelada impressa, fiquei a dever dinheiro, menti à família, à namorada, aos amigos. Perdi trabalhos, a amada deixou-me, incapaz de lidar com a desordem e a desarrumação da livralhada

Ípsilon e Tinta-da-China - artísticos amigos
30 de agosto de 2020João Pedro George

Ípsilon e Tinta-da-China - artísticos amigos

João Pedro George analisa os autores publicados pela Tinta-da-China que escrevem para o suplemento cultural do Público e as críticas feitas a esses mesmos livros. Terceira parte de um extenso ensaio.

Opinião: 'Enfermidades'
20 de fevereiro de 2020Miriam Assor

Opinião: "Enfermidades"

"Nenhum merece amor. Que lhes falte sempre uma manta quente no frio. E idem aos filósofos da pesca do voto eleitoral, aos doutores clubistas e afins que cegaram, e dos dois olhos, de propósito, para não enxergarem o que passou no estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães."

O Valente e o Lobo
07 de novembro de 2018João Pedro George

O Valente e o Lobo

As entrevistas de António Lobo Antunes e Vasco Pulido Valente revelam ausência de afecto na infância. Ambos são bons mas poderiam ser muito melhores.

Paulo Bragança: 'A fasquia hoje está muito baixa'
23 de agosto de 2018Pedro Henrique Miranda

Paulo Bragança: "A fasquia hoje está muito baixa"

Retornado do refúgio de 11 anos, Paulo Bragança diz estar no seu pico criativo. Canta Exílio, que espera ser o seu magnum opus, já esta quinta, 23, na Praça do Município, em Lisboa

O Libertino em Almada
02 de fevereiro de 2018Rita Bertrand

O Libertino em Almada

O colectivo de teatro O Grupo é o responsável pela peça de teatro, protagonizada por André Louro

O melhor da não ficção que saiu em 2017
08 de julho de 2017Marco Alves

O melhor da não ficção que saiu em 2017

Biografias, viagens, religiões, investigações jornalísticas, grandes narrativas e ensaios, histórias de Portugal e do mundo. Um best of

Escritor e humorista

Que país é este?

Que país é este? Pergunta o músico brasileiro Renato Russo na sua canção de revolta referindo-se ao estado de uma nação minada pela corrupção e desrespeito pelas almas que lá habitam. E eu, deste lado do Atlântico, acordo todas as manhãs com a mesma pergunta a mordiscar-me a consciência

Um belo retrato de Mário Cesariny
08 de setembro de 2015Ágata Xavier

Um belo retrato de Mário Cesariny

Duarte Belo fotografou o pintor e poeta maior do surrealismo português. O resultado está no Museu da Electricidade, em Lisboa

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana