Onde comer lampreia em Lisboa e no Porto
19 de fevereiro de 2017Catarina Homem Marques

Onde comer lampreia em Lisboa e no Porto

A lampreia está a sair das profundezas do mar para chegar aos pratos dos restaurantes. Veja onde pode provar esta iguaria, em Lisboa e no Porto

Longe da terra 26.12.2015

A adorável negação

Juntinhos, os caracteres tinham para me dizer que eu acabara de ser agrafado. A empresa rescindia daquele momento em diante o contrato que me dava direito a um cubículo, um salário, um cartão de alien, uma existência legal

Longe da terra 19.12.2015

Alarmar tarde demais

Quando a minha mulher accionou o alarme do “Vou deixar de ser uma mulher poderosa para passar a ser uma mãe perfeita”, o aviso não foi feito com meses, dias, segundos de antecedência. Foi de imediato

Longe da terra 12.12.2015

Mudar de vida

Apesar de já não querer ser uma mulher poderosa isso não queria dizer que estava a preparar-se para ficar em casa a cuidar do lar e da minha felicidade. Queria algo muito mais importante

Longe da terra 05.12.2015

Reunião de aliens

Dou comigo a falar com um alien novinho em folha. Esforça­-se para se apresentar como um cidadão exemplar. Não menciona o detalhe mais que provável de ter estado preso nem de lhe estar barrada a entrada de volta na terra

3
Ricardo Adolfo: 'Ando sempre a trabalhar a vidinha'
29 de novembro de 2015Catarina Homem Marques

Ricardo Adolfo: "Ando sempre a trabalhar a vidinha"

Da vida em Tóquio fez crónicas na SÁBADO e das crónicas fez agora um romance. De tanto se sentir alien, Ricardo Adolfo construiu um alien literário. No bom sentido

Longe da terra 28.11.2015

Pegar em armas

Telefonou-me no dia seguinte a querer saber se podia ir ser tio, pai ou avô de uma menina com quatro anos por uma tarde. A menina queria muito ir à festa do bairro comer espetadas, ramen oleoso, beber copos de gelo às cores e gastar dinheiro nas barraquinhas

Longe da terra 14.11.2015

A terra faz-nos falta

Se o ataque de saudades da terra é muito forte, deixo que chegue o fim -de -semana, enfio a moça no autocarro e só paramos no centro comercial à beira -mar. O barulho das ondas inexistentes acalma -me logo, e a vista da praia falsa ajuda mais ainda

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)