15
Setúbal, uma aposta segura
25 de junhoRicardo Santos

Setúbal, uma aposta segura

Entre o Sado e a Arrábida, com uma oferta cultural invejável, praias de sonhos, peixe e marisco elogiados e novos projetos que surpreendem. A cidade revolucionária da década de 80 aposta agora tudo no turismo e na qualidade de vida. E com bons resultados.

Biodiversidade do Atlântico sofreu 'colapso' em 30 anos - Estudo
07 de junhoLusa

Biodiversidade do Atlântico sofreu "colapso" em 30 anos - Estudo

O grupo de investigadores constatou que as populações de vertebrados da bacia do Mediterrâneo diminuíram 20% entre 1993 e 2016, quebra que atingiu 52% nos ecossistemas marinhos e 28% nos ecossistemas de água doce (zonas húmidas e rios).

PAN: Inês Sousa Real quer partido como 'alternativa'
05 de junhoLusa

PAN: Inês Sousa Real quer partido como "alternativa"

Na apresentação da única moção global , a candidata a líder do PAN defendeu que se vive "um momento decisivo que exige uma visão global de futuro e para a qual o PAN está mais do que convocado".

Alentejo, um paraíso sob pressão
07 de maioTiago Carrasco

Alentejo, um paraíso sob pressão

Em Odemira, as estufas não estão ligadas apenas à imigração ilegal, mas também a graves problemas ambientais. A poluição, o turismo sem regras e a especulação imobiliária são outras ameaças à costa alentejana, a mais intocada de Portugal.

Suspensão de patentes da vacina da covid-19: sinal para o futuro?
07 de maioJoão Carlos Barradas

Suspensão de patentes da vacina da covid-19: sinal para o futuro?

Os resultados da Covax deixam a desejar e a Índia e a África do Sul, apoiadas por uma centena de países, defenderam um acesso "justo, equitativo e acessível" a vacinas contra a covid-19, uma suspensão de patentes que duraria até "a maioria da população mundial ter desenvolvido imunidade".

Só 2% a 3% do planeta permanece ecologicamente intacto
15 de abrilLusa

Só 2% a 3% do planeta permanece ecologicamente intacto

Áreas identificadas como intactas incluem a Sibéria Oriental e o norte do Canadá para os biomas boreal e tundra, e parte das florestas tropicais da Amazónia e da bacia do Congo e do deserto do Saara.

Cuidados intensivos

Isto é um assalto

Se algo faz mal aos mais pobres, devemos limitar ou abolir o acesso deles à fonte dos seus infortúnios. Porque os pobres, sugere o novo puritanismo, são como crianças que não entendem os males do mundo. Precisam de uma mão tutelar, e obviamente estatal, para poderem viver e crescer nos seus habitats incorrompidos

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana