Ivo Rosa: O juiz no seu domínio
09 de abrilDiogo Barreto

Ivo Rosa: O juiz no seu domínio

O juiz de instrução criminal vai decidir quem vai a julgamento na Operação Marquês. De jovem que tratava dos animais na quinta a juiz num tribunal internacional, este é o percurso do homem que será o centro das atenções esta sexta-feira.

Operação Marquês: as defesas dos arguidos
08 de abrilAntónio José Vilela

Operação Marquês: as defesas dos arguidos

José Sócrates e os restantes arguidos querem anular provas para deitar abaixo o mais importante processo da história da democracia. A SÁBADO fez um mapa dos principais argumentos. Até à próxima sexta-feira, dia da decisão do juiz Ivo Rosa, a SÁBADO vai publicar vários textos que retratam o essencial da acusação e das defesas dos arguidos.

Luís Champalimaud, a queda de um milionário
08 de abrilAna Taborda

Luís Champalimaud, a queda de um milionário

O herdeiro de mais de 200 milhões de euros de uma das maiores fortunas portuguesas está em apuros: vendeu fazendas no Brasil, entregou duas herdades icónicas ao BCP e foi parar a um fundo-abutre. O negócio em que o pai foi rei, o cimento, está a ser o fim da herança do filho. Luís mantém a esperança, mas as perspetivas são negras.

Direito à habitação continua a falhar em Portugal
07 de abrilRita Pereira Carvalho

Direito à habitação continua a falhar em Portugal

Amnistia Internacional recorda casos de despejo em Lisboa, no ano passado, para mostrar que o direito à habitação ainda não está garantido em Portugal. E entende que o apoio dado às pessoas em situação de sem-abrigo foi insuficiente e deixado às autoridades locais e a voluntários.

Rio e Oliveira: A improvável união e quem a abençoou
05 de abrilMargarida Davim

Rio e Oliveira: A improvável união e quem a abençoou

Rui Rio ir ao mundo do futebol buscar um candidato é inesperado. Mas há um homem de mão do líder que tornou isso possível e que até foi à concelhia desminar o terreno. E até Menezes deu uma ajuda.

Apoio à TAP pode agravar défice para 4,5%
31 de marçoLusa

Apoio à TAP pode agravar défice para 4,5%

O Conselho das Finanças Públicas alerta que num cenário em que os encargos com os apoios da TAP atingem o máximo previsto, o défice pode agravar-se face às previsões de 4,1%.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)