Como flirtar, hoje (sem se meter em trabalhos)
04 de maio de 2020SÁBADO

Como flirtar, hoje (sem se meter em trabalhos)

Mensagens sexy? Piscadelas de olhos? Dirty dancing? Devemos saber qual é a nova etiqueta para o flirt num mundo pós-Weinstein. Não é fácil. Por isso, leia o guia de Shane Watson antes de tomar qualquer iniciativa.

Crítica de cinema: Vidas Duplas
04 de março de 2020Pedro Marta Santos

Crítica de cinema: Vidas Duplas

O filme é o menos relevante de Olivier Assayas desde Boarding Gate, diz o crítico de filmes Pedro Marta Santos

4
“Apaixonei-me e acabou-se aquela coisa que eu adorava, o flirt”
01 de fevereiro de 2020Vanda Marques

“Apaixonei-me e acabou-se aquela coisa que eu adorava, o flirt”

Maria João Luís prefere fazer novelas a entrar em filmes. Mesmo assim não gosta de se ver e tem sempre a televisão no telejornal. Em miúda, gostava de ler poesia e pensava em ser arquiteta. Até que se estreou na Barraca e nunca mais parou. Aos 56 anos confessa que fica chateada quando não tem audiências - com Terra Brava não tem tido problemas.

O moralista

Le grand Legrand

Filho e neto de instrumentistas e compositores, o namoro de juventude com a música clássica e o flirt de uma vida com o jazz permitiram-lhe agarrar na pose piegas da chanson e emprestar-lhe uma esperança agridoce que, em 1964, já servia como contracorrente da insurreição dos sixties

Benfica: a telenovela segue dentro de momentos
04 de janeiro de 2019Carlos Torres

Benfica: a telenovela segue dentro de momentos

Num exercício de ficção, como seriam os últimos 15 anos do Benfica? Têm tudo para dar uma grande novela latina: amor, ódio, traição, sucesso, fracasso. Enfim, um retrato da vida, com três figuras principais: o señor Ordoñez, Marisol e Marilu. Resta esperar pelos novos episódios

5
Afonso de Albuquerque: “Aprendi o suficiente com a loucura para não ter medo dela”
28 de outubro de 2018Raquel Lito

Afonso de Albuquerque: “Aprendi o suficiente com a loucura para não ter medo dela”

Tem quatro filhos de três casamentos, seis netos e uma actividade profissional ainda mais preenchida: aos 83 anos faz 50 de carreira, não pensa retirar-se da clínica e quer escrever um livro sobre psicopatia. O psiquiatra conta a sua história num tom sereno e revela o percurso revolucionário que o levou duas vezes à prisão antes do 25 de Abril.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)