3
Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho
OntemLusa

Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho

Jorge Coelho, ex-ministro nos dois governos liderados por António Guterres (1995/2002), que atualmente se dedicava à atividade empresarial e que estava há vários anos afastado da vida política ativa, morreu na quarta-feira, aos 66 anos, na Figueira da Foz, distrito de Coimbra, vítima de ataque cardíaco fulminante.

Os países europeus que oferecem testes à covid-19
09 de abrilRita Pereira Carvalho

Os países europeus que oferecem testes à covid-19

Reino Unido, Áustria, Grécia e Suíça já disponibilizam testes grátis à população. Os países olham para a testagem como uma ajuda num momento de desconfinamento, mas um número elevado de testes não é sinónimo de menos infeções.

O político que disse 'eu demito-me': Jorge Coelho (1954-2021)
07 de abrilMaria Henrique Espada

O político que disse "eu demito-me": Jorge Coelho (1954-2021)

Coelhone, bombeiro, todo-o-terreno, todo-poderoso, king-maker, o Jorge: acumulou alcunhas, poder, mas cultivou sempre a proximidade de homem do povo. Em todas as conversas dizia "o meu caro amigo". Fez de tudo: manobras de bastidores e discursos inflamados. Mas numa noite de março de 2001 demitiu-se e esse gesto definiu-lhe a carreira. Morreu esta quarta-feira.

Morreu o antigo ministro Jorge Coelho
Ao minutoSÁBADO

Morreu o antigo ministro Jorge Coelho

Político tinha 66 anos. Terá morrido na sequência de um ataque cardíaco fulminante quando estava numa casa, na Figueira da Foz. PSP confirma à SÁBADO que foi chamada a uma casa na Figueira Foz onde "se encontrava um óbito".

Operação Marquês: O dinheiro e o poder de mãos dadas
07 de abrilNuno Tiago Pinto

Operação Marquês: O dinheiro e o poder de mãos dadas

Segundo o Ministério Público, José Sócrates e Ricardo Salgado foram os expoentes máximos de várias pessoas que terão conspirado para usar os cargos que exerciam para se apoderarem de muitos milhões de euros. Até à próxima sexta-feira, dia da decisão do juiz Ivo Rosa, a SÁBADO vai publicar vários textos que retratam o essencial da acusação e das defesas dos arguidos.

Alto do Restelo, a próxima polémica de Medina
05 de abrilMargarida Davim

Alto do Restelo, a próxima polémica de Medina

Moradores estão contra projeto para construir até 772 casas (440 de renda acessível), que acreditam violar PDM e desrespeitar o sistema de vistas. Junta tem parecer negativo e há uma petição que em 24 horas recebeu mais de 1.500 assinaturas.

Os dois cenários de Ivo Rosa

Ivo Rosa ou dissertará sobre a existência de abundante prova e enviará Sócrates a julgamento com todos os crimes com que chegou à instrução; ou concluirá que a acusação assenta essencialmente na presunção indiciária, portanto na chamada prova indireta, e até pode mandá-lo julgar, mas sem o fardo dos crimes de corrupção.

Rio e Oliveira: A improvável união e quem a abençoou
05 de abrilMargarida Davim

Rio e Oliveira: A improvável união e quem a abençoou

Rui Rio ir ao mundo do futebol buscar um candidato é inesperado. Mas há um homem de mão do líder que tornou isso possível e que até foi à concelhia desminar o terreno. E até Menezes deu uma ajuda.

Júlio César: “Namorei bastante, mas nem um terço do que se diz”
04 de abrilSónia Bento

Júlio César: “Namorei bastante, mas nem um terço do que se diz”

Nasceu em Chança, Alter do Chão e foi lá que começou a representar, aos 8 anos. Estreou-se como ator profissional ao lado de Raul Solnado e foi sempre um boémio - chegou a alugar um elétrico e desviou um autocarro. Depois de uma pausa, está ansioso por trabalhar.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)