Museu do Holocausto: lembrar é não perpetuar o mal
05 de abrilFilipa Teixeira

Museu do Holocausto: lembrar é não perpetuar o mal

Lê-se, fala-se, ouve-se muita coisa sobre o assunto. Mas muito nunca é demais quando se trata de recordar um dos episódios mais negros da história contemporânea. O Holocausto faz parte do passado, mas não é por isso que deve deixar de ser uma preocupação do presente e do futuro, como bem nos lembra o Museu hoje inaugurado no Porto.

O salazar

Tal como o salazar da cozinha tentou introduzir a ordem na preparação dos alimentos, afastando os profissionais da desordem, da agitação e da perturbação social (entenda-se: as crianças), o tirano de Santa Comba Dão tentou acabar com a suposta anarquia nas ruas.

Um ano de mobilidade limitada. Por onde (não) andaram os portugueses?
27 de marçoSÁBADO

Um ano de mobilidade limitada. Por onde (não) andaram os portugueses?

Desde março de 2020, que os portugueses não podem ir onde querem. Veja neste gráfico as mudanças registadas nas deslocações ao comércio e restaurantes, nos transportes, nas idas para o trabalho e nos passeios ao parque. O desconfinamento já começou mas ainda estamos muito longe dos tempos anteriores à pandemia.

O Estado da exceção

Num País recheado de juristas, sejam eles com estudos ou de pacotilha, ninguém quer saber do primado da Lei. O que importa são as exceções. O Governo insiste, os letrados em Direito agradecem, a Covid-19 também. António Costa agrada a todos.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)