Filipa de Bragança: a paixão da irmã do 'Rei' por Salazar
24 de fevereiroMarco Alves

Filipa de Bragança: a paixão da irmã do "Rei" por Salazar

Durante 28 anos, a infanta Filipa combinou encontros com Salazar, pediu-lhe favores para amigos, para a Causa Real e para o sobrinho D. Duarte Pio. Trocou cartas com o ditador que revelam uma grande cumplicidade, e, quando ele morreu, tentou desesperadamente reavê-las. O que passou entre os dois?

Toda a história de um grupo de traficantes amadores
24 de fevereiroAntónio José Vilela

Toda a história de um grupo de traficantes amadores

A Polícia Judiciária esteve quase dois anos à espera que um grupo de empresários e pescadores fizesse um transporte de droga. Os suspeitos falharam várias ações e até tiveram de afundar um barco – foram salvos pela Força Aérea - para disfarçar uma ação mal feita que os colocou sob pressão de narcotraficantes espanhóis, colombianos, marroquinos e sérvios. No fim, o suspeito nº1 português não foi detido.

A crise da vida quotidiana e outras sequelas da pandemia
23 de fevereiroAna Bela Ferreira

A crise da vida quotidiana e outras sequelas da pandemia

Os efeitos da covid-19 não se limitam aos que a doença provoca em que contrai o vírus. As alterações profundas nas rotinas e na vida social fazem também parte dos efeitos da pandemia.

Como Angola dominou os bancos portugueses
22 de fevereiroAntónio José Vilela

Como Angola dominou os bancos portugueses

O braço de ferro durou anos. Houve pressões, jogos de bastidores e muito dinheiro envolvido. Os milhões de Angola colocados na banca nunca tiveram uma origem bem definida: eram do Estado e de figuras poderosas do regime liderado por José Eduardo dos Santos. Estas são as histórias dos esquemas cruzados, offshores, lavagem de dinheiro e relações perigosas.

Marcelino da Mata, o comando que escapou a uma certidão de óbito por fuzilamento
14 de fevereiroEduardo Dâmaso

Marcelino da Mata, o comando que escapou a uma certidão de óbito por fuzilamento

Na morte de Marcelino da Mata regressa o seu mito mas também a memória dos comandos africanos deixados a morrer em Bissau, às mãos do PAIGC. Uma página de ignomínia na história portuguesa contemporânea, que permanece como uma ferida aberta, a que mais facilmente podemos chamar crime de guerra do que a qualquer operação dos comandos africanos feitas no teatro de um conflito que representou, mais do que qualquer outro, o estertor do império colonial português.

6
Adolfo, gay, católico e quase candidato ao CDS
04 de fevereiroMargarida Davim

Adolfo, gay, católico e quase candidato ao CDS

É administrador da Galp, mas não tem Galp Frota. Publicou contos, mas sob pseudónimo. É um leitor ávido, mas adora a Eurovisão e a cor amarela. Tem um pé fora da política, mas galgou o aparelho.

“Andamos num Cinquecento e o criminoso num Ferrari”
01 de fevereiroAntónio José Vilela

“Andamos num Cinquecento e o criminoso num Ferrari”

Os crimes financeiros e a lavagem de dinheiro são um mundo que conhece bem das operações da PJ onde trabalha há mais de três décadas. O diretor da Unidade de Informação Financeira aproveitou a prática para se doutorar.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)