06.06.2018

Feridas muito profundas

Alguns sobreviventes nem querem falar, como a mulher que perdeu a filha de 4 anos. Só a ideia de recordar o que se passou é intolerável. O silêncio é a sua defesa: "Bastam-me as imagens que tenho na cabeça a toda a hora".

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)