Limpam comboios há dois meses sem salário. 'Há pessoas a passar fome'
01 de setembroRita Pereira Carvalho

Limpam comboios há dois meses sem salário. "Há pessoas a passar fome"

Centenas de trabalhadores da limpeza da CP e IP começam esta quarta-feira uma greve de cinco dias. A empresa contratada pelo Estado, a Ambiente&Jardim, não paga ordenados há dois meses e há quem já não tenha dinheiro para comer ou pagar a renda da casa.

Movimento de Trabalhadorxs do Sexo opõe-se a criminalização de clientes de prostituição
17 de agostoLusa

Movimento de Trabalhadorxs do Sexo opõe-se a criminalização de clientes de prostituição

O MTS considera que o projeto de lei "infantiliza" os trabalhadores do sexo, "preconizando um modelo estigmatizante, moralista e repressivo, que mais não faz do que acentuar as suas vulnerabilidades, empurrando-os, sob o desígnio de uma pretensa igualdade, para contextos de maior clandestinidade, de violência, de insegurança e de precariedade".

AmaZen: Uma cabine de libertação para usar quando faltam os direitos laborais?
16 de junhoRita Pereira Carvalho

AmaZen: Uma cabine de libertação para usar quando faltam os direitos laborais?

A Amazon instalou cabines para os trabalhadores poderem relaxar nos centros de distribuição, mas as críticas multiplicaram-se nas redes sociais. Em março deste ano, surgiram vários relatos de trabalhadores que trabalham dez horas seguidas, com poucas ou nenhumas pausas, nem para ir à casa de banho.

Orçamento 2022: Costa deixa Rio a falar sozinho
28 de maioMargarida Davim

Orçamento 2022: Costa deixa Rio a falar sozinho

Em vésperas do arranque das negociações para o Orçamento de 2022, António Costa ensaia nova aproximação à esquerda. E fecha com estrondo a porta de diálogo que Rui Rio insiste em querer abrir.

Caryl Churchill: uma autora, duas peças
24 de maioRita Bertrand

Caryl Churchill: uma autora, duas peças

Cristina Carvalhal encena Top Girls, Teresa Coutinho dirige Distante. Os textos das estreias da semana no D. Maria II trazem a mesma assinatura: Caryl Churchill.

O clima de terror que se vive na TAP
17 de maioMargarida Davim

O clima de terror que se vive na TAP

Baixas por cancro e acidentes de trabalho estão a ser contadas como faltas no processo de rescisões que alguns trabalhadores descrevem à SÁBADO como "assédio moral". Garcia Pereira diz que já houve um suicídio. E há quem alerte para riscos de segurança nos voos.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana