Como Angola dominou os bancos portugueses
22 de fevereiroAntónio José Vilela

Como Angola dominou os bancos portugueses

O braço de ferro durou anos. Houve pressões, jogos de bastidores e muito dinheiro envolvido. Os milhões de Angola colocados na banca nunca tiveram uma origem bem definida: eram do Estado e de figuras poderosas do regime liderado por José Eduardo dos Santos. Estas são as histórias dos esquemas cruzados, offshores, lavagem de dinheiro e relações perigosas.

O poder de Isabel dos Santos
15 de novembro de 2017Negócios

O poder de Isabel dos Santos

Depois de ter perdido poder em Portugal, com a saída do BPI, Isabel dos Santos vai ver o seu poder diminuir também em Angola, depois de ter sido exonerada do cargo de presidente do Conselho de Administração da Sonangol. Na edição de 2017 dos Mais Poderosos da Economia Portuguesa, o Negócios colocou a filha de Isabel dos Santos na 28ª posição, um dos lugares mais baixos dos últimos anos. Leia o perfil publicado em Agosto deste ano e agora readaptado.

Violas vendem na OPA mas mantêm posição residual no BPI
07 de fevereiro de 2017Negócios

Violas vendem na OPA mas mantêm posição residual no BPI

O grupo Violas vai vender a maior parte da sua posição de 2,681% no BPI na OPA do CaixaBank. O maior accionista português do banco vai "manter uma posição muito pequena", revelou Tiago Violas Ferreira ao Negócios.

CMVM regista OPA do CaixaBank sobre BPI
16 de janeiro de 2017Negócios

CMVM regista OPA do CaixaBank sobre BPI

A OPA do CaixaBank sobre o BPI já pode avançar. A CMVM registou a oferta esta segunda-feira. A operação começa esta terça-feira e estende-se até 7 de Fevereiro. O preço é 1,134 euros.

Violas questiona razões de adiamento da AG do BPI
25 de novembro de 2016Negócios

Violas questiona razões de adiamento da AG do BPI

Tiago Violas Ferreira sugere que o adiamento da reunião de accionistas do BPI não está relacionado com as autorizações do BCE, mas sim com pagamentos que a Unitel se comprometeu a fazer até 9 de Dezembro.

BCP sobe mais de 3% após entrada da Fosun
21 de novembro de 2016Negócios

BCP sobe mais de 3% após entrada da Fosun

A Fosun já é o maior accionista do BCP, com mais de 16% do capital do banco. Pagou 1,1089 euros por acção, o que corresponde a um desconto de 11% face ao valor de sexta-feira, mas os analistas do Haitong sublinham que as condições de aumento de capital são mais favoráveis.

BCP dispara 6% e impulsiona bolsa
21 de novembro de 2016Negócios

BCP dispara 6% e impulsiona bolsa

A bolsa nacional segue em alta, a beneficiar da subida expressiva do BCP, depois de ter sido anunciado que a Fosun já é o maior accionista do banco.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)