Líder do CDS-PP anuncia Pedro Melo como novo vice-presidente do partido
04 de marçoLusa

Líder do CDS-PP anuncia Pedro Melo como novo vice-presidente do partido

Pedro Melo fez parte do Conselho de Jurisdição Nacional quando Assunção Cristas era presidente do CDS-PP, tendo-se demitido no final de 2019 por discordar da forma como estava ser conduzido o processo de refiliação do antigo líder do partido Manuel Monteiro, e integrou igualmente a direção de Ribeiro e Castro.

A canalhice sem vacina

Esta geografia da canalhice não é um acaso. Ela é determinada pelo sentimento de pertença a uma elite que está no poder e que se está nas tintas para os outros, sejam cidadãos prioritários para receber a imunização ou não

Marcelo, foi assim que tudo aconteceu
28 de janeiroJoão Pereira Coutinho

Marcelo, foi assim que tudo aconteceu

O segundo mandato do Presidente da República em dois takes alternativos, vistos a partir de 2026, por João Pereira Coutinho. Inspirador ou falhado?

Tiago Mayan: 'Não temo nenhum candidato'
21 de janeiroMaria Henrique Espada

Tiago Mayan: "Não temo nenhum candidato"

O liberal em pré-campanha ainda admitia, se fosse Presidente, dar posse a um governo com apoio do Chega, apesar de não ter dúvidas em chamar-lhe "racista, xenófobo e troca-tintas". A entrevista dura ao candidato a Belém, na íntegra.

O motim de Trump
07 de janeiroJoão Carlos Barradas

O motim de Trump

Vice-presidente Mike Pence e a maioria dos principais membros do executivo ponderaram invocar a 25ª emenda à Constituição e afastar o presidente. Leia as análises de Eduardo Dâmaso e Nuno Tiago Pinto.

Bolsonaro nomeia 'homem do acordeão' como novo ministro do Turismo
10 de dezembro de 2020Diogo Camilo

Bolsonaro nomeia "homem do acordeão" como novo ministro do Turismo

Gilson Machado ficou conhecido por cantar e tocar "Avé Maria" durante diretos do presidente do Brasil nas redes sociais. Era presidente da Agência Internacional do Turismo brasileiro e ocupa o cargo após uma briga do antigo ministro - num grupo de Whatsapp com membros do governo.

Os pecados capitais dos bancos que nos custam muitos milhões
23 de novembro de 2020Ana Taborda

Os pecados capitais dos bancos que nos custam muitos milhões

Ao mesmo tempo que cobram cinco milhões de euros em comissões por dia, nos últimos anos as entidades bancárias receberam 20 mil milhões do Estado. Faturas que o contribuinte paga para tapar buracos de gestão ruinosa.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)