O pacto secreto dos três maçons e a corrupção na câmara
António José Vilela

O pacto secreto dos três maçons e a corrupção na câmara

Um acordo criminoso não cumprido na venda de um terreno público que iria defraudar o Estado. Uma autarca endividada por empréstimos pessoais e que tomava decisões após consultar uma “conselheira espiritual”. O dinheiro encontrado num cofre e em envelopes. E o alegado pacto do deputado do PS com os dois amigos que tinham feito juras de fidelidade nos templos da maçonaria.

O que diz o despacho de busca a Miguel Albuquerque
Maria Henrique Espada

O que diz o despacho de busca a Miguel Albuquerque

Autorização das buscas foi dada pelo mesmo juiz que ouviu os arguidos da Operação Influencer, Nuno Dias Costa. O documento, a que a SÁBADO teve acesso, denuncia milhões em obras públicas sob suspeita.

Políticos: a minha não tão alegre casinha
Maria Henrique Espada

Políticos: a minha não tão alegre casinha

Problemas de SISA, de IVA, de subsídios e de meros lapsos, ou de milhões: os casos de casas e os seus desfechos não são todos iguais, mas são um clássico português. O escrutínio, as reações e os desfechos variados.

Presidente da Câmara de Sines diz-se inocente e promete colaborar
Lusa

Presidente da Câmara de Sines diz-se inocente e promete colaborar

Nuno Mascarenhas esteve detido seis dias. Para já, o juiz de instrução decidiu que o autarca fica com termo de identidade e residência, descartando nesta fase os indícios apresentados pelo Ministério Público de que seria suspeito de tráfico de influência e de corrupção passiva.

Processo EDP. Provas da corrupção em Portugal são 'imprestáveis' no Brasil
António José Vilela

Processo EDP. Provas da corrupção em Portugal são "imprestáveis" no Brasil

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal no caso Lava Jato ameaça destruir o que resta da investigação às suspeitas de crimes na adjudicação e construção da Barragem do Baixo Sabor. Um juiz daquele tribunal brasileiro decidiu que são nulos os dados da empresa Odebrecht - documentos bancários, emails e testemunhos de delatores - que o Ministério Público está a usar para tentar descobrir quem é o “Príncipe”.

Altice: Quem são os detidos da Operação Picoas?
Alexandre R. Malhado

Altice: Quem são os detidos da Operação Picoas?

É uma longa rede empresarial suspeita pelo Ministério Público de ter lesado o Estado e Altice em mais de 100 milhões de euros. Um antigo canalizador, um construtor e um ex-empresário de flippers com a filha: qual é a história dos detidos?

MP aceita que milhões suspeitos para corromper o 'Príncipe' foram apenas fraude fiscal
António José Vilela

MP aceita que milhões suspeitos para corromper o "Príncipe" foram apenas fraude fiscal

A Odebrecht Portugal já está a pagar a prestações cerca de €5 milhões para não ser acusada de fraude fiscal e lavagem de dinheiro no caso Monte Branco. O Ministério Público aceitou que as transferências internacionais, se destinaram apenas a pagar por fora a funcionários da empresa. Mas parte desse dinheiro estava a ser usado no caso CMEC/EDP, para fundamentar pagamentos corruptos na adjudicação e construção da barragem do Baixo Sabor. Uma investigação que visa muitos milhões de euros enviados através de offshores e destinados também ao enigmático “Príncipe”.

TAP: A defesa de David Neeleman faz-se ao ataque
Margarida Davim

TAP: A defesa de David Neeleman faz-se ao ataque

Empresário americano garante que só a sua negociação permitiu conseguir fundos da Airbus para capitalizar a TAP e assegura que não houve nada de escondido no negócio. Mais: diz que fez tudo com o conhecimento de Pedro Passos Coelho, ao mesmo tempo que dispara sobre o Governo PS.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana