Pandemia de covid-19 levou a um boom de divórcios
17 de janeiroSónia Bento

Pandemia de covid-19 levou a um boom de divórcios

Estar 24 horas confinados e a trabalhar em casa levou muitos casais a acabar com o casamento. Para os que já estavam em crise, foi a gota de água. Por cada 100 casamentos, há 91,5 divórcios.

Debate. O dia em que a coelha Acácia foi arma de arremesso contra Ventura
14 de janeiroAlexandre R. Malhado

Debate. O dia em que a coelha Acácia foi arma de arremesso contra Ventura

Com eleitores completamente diferentes, os líderes do Chega e PAN confrontaram as suas propostas fiscais e visão de mundo rural. Menos ruidoso do que o costume, Ventura mudou de estratégia e acusou o PAN de querer tornar Portugal "numa ditadura". Sousa Real usou o próprio animal de estimação de Ventura contra ele.

Os fabulosos irmãos Rebelo de Sousa
13 de janeiroMargarida Davim

Os fabulosos irmãos Rebelo de Sousa

Partilham a gargalhada, a fé católica e o interesse por causas sociais. Marcelo é o mais ao centro, António o socialista, Pedro o conservador. Cresceram nos corredores do poder e vingaram na política, na academia, nos negócios e na advocacia.

Debate. 'Chicão' aguenta o teste contra Costa e mostra caminhos a Rio
09 de janeiroBruno Faria Lopes

Debate. "Chicão" aguenta o teste contra Costa e mostra caminhos a Rio

António Costa, PS, e Francisco Rodrigues dos Santos, CDS, debateram em tom genérico e moderado sobre SNS, escolas e a disciplina de Cidadania, impostos e demografia. Debate voltou a mostrar que tema-chave da Saúde é área difícil para Costa.

As nuvens negras que ameaçam os líderes
02 de janeiroAlexandre R. Malhado

As nuvens negras que ameaçam os líderes

Há candidatos com processos em tribunal, ideias que contradizem os próprios partidos e frases do passado que podem ensombrar os debates. Também há duas dinastias.

Ao redor...

Um desejo para 2022? Construirmos mais paz

Sinto, sei, que a perda de confiança nas instituições não é um fenómeno português e que por exemplo nos Estados Unidos da América a confiança nunca foi tão baixa (apenas 1 em cada 4 cidadãs e cidadãos confiam nas instituições quando há cerca de 50 anos eram 3 em cada 4). Sinto, sei, que esse é mais um passo para a degradação dos mediadores sociais.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana