Seis livros que tem de ler já
26 de junho de 2021Eduardo Pitta

Seis livros que tem de ler já

O regresso de Marilynne Robinson e a chegada a Portugal do romance mais traduzido e premiado de Eduardo Halfon são só duas das boas notícias que temos para lhe dar.

O moralista

Papas na língua

Enquanto não surgir – admite-se que de forma messiânica, mas há sempre esperança – um governo que atribua à língua o mesmo valor estratégico das exportações da agro-indústria, do investimento em I&D e do turismo, a língua portuguesa jamais terá valor universal

4
Guerra colonial: Portugal orgulhosamente só
17 de abril de 2021António Araújo

Guerra colonial: Portugal orgulhosamente só

O uso de bombas incendiárias na guerra colonial foi alvo de denúncias e condenações da ONU. O cerco apertou-se no cenário internacional.

TAP suspende 93% da operação em fevereiro devido às novas restrições
31 de janeiro de 2021Lusa

TAP suspende 93% da operação em fevereiro devido às novas restrições

Entre as novas medidas adotadas para combater a pandemia estão a exigência de apresentação de testes negativos no embarque, a imposição de quarentenas, a proibição de entrada de viajantes e cidadãos dos países mais afetados pela pandemia, a suspensão e proibição de voos e confinamentos obrigatórios.

3
Mar Verde: A operação que nunca existiu
21 de novembro de 2020António Luís Marinho

Mar Verde: A operação que nunca existiu

Assinalam-se a 22 de novembro 50 anos que, numa madrugada de domingo, Alpoim Calvão e Spínola tentaram um golpe de Estado (que falhou) em Conacri. Portugal nunca assumiu a operação.

Moreirense suspende treinos após novos casos de Covid-19
03 de novembro de 2020Lusa

Moreirense suspende treinos após novos casos de Covid-19

???????No fim de semana, o avançado Derik Lacerda tornou-se o sexto jogador do Moreirense infetado pelo novo coronavírus, depois dos guarda-redes Miguel Oliveira, Kewin e Nuno Costa, o defesa Matheus Silva e o médio Galego.

5
Amadou Diallo foi morto com 41 tiros. Os polícias foram absolvidos
06 de junho de 2020C.A.C.

Amadou Diallo foi morto com 41 tiros. Os polícias foram absolvidos

Quatro polícias à paisana atiraram contra o jovem guineense à entrada do seu apartamento no Bronx, em 1999. Os polícias garantiram que se sentiram ameaçados, apesar do Diallo estar desarmado. A revoltar popular trouxe mais mudanças para o departamento da polícia de Nova Iorque do que para os agentes.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana