Carvalho das Barbas: o comandante das milícias em Angola
18 de marçoTiago Carrasco

Carvalho das Barbas: o comandante das milícias em Angola

Carvalho das Barbas foi um herói para os brancos e um diabo para os negros. Jogava à bola com cabeças decepadas e há quem o acuse de ter usado câmaras de gás improvisadas. Trabalhava com a PIDE e os militares.

Guerra Colonial: As milícias da vingança branca
17 de marçoTiago Carrasco

Guerra Colonial: As milícias da vingança branca

Os ataques da União dos Povos de Angola (UPA) contra os colonos portugueses, a 15 de março de 1961, não pouparam mulheres nem bebés. Centenas de colonos ficaram para se vingar. A SÁBADO teve acesso exclusivo a um diário de horrores.

Angola, 15 de março de 1961: O mistério do telegrama desaparecido
14 de marçoAntónio Luís Marinho

Angola, 15 de março de 1961: O mistério do telegrama desaparecido

Na manhã de 15 de março, um ataque de populares africanos, dirigidos pela UPA, a dezenas de fazendas no norte de Angola, causou milhares de mortos, entre europeus e africanos, numa onda de extrema violência, que iria motivar uma resposta igualmente violenta.

7
Massacres em Angola: As milícias da vingança branca
10 de marçoTiago Carrasco

Massacres em Angola: As milícias da vingança branca

Os ataques da União dos Povos de Angola (UPA) contra os colonos portugueses, a 15 de março de 1961, não pouparam mulheres nem bebés. Centenas de colonos ficaram para se vingar. A SÁBADO teve acesso exclusivo a um diário de horrores e falou com as filhas do comandante das milícias, o enigmático Carvalho das Barbas. Uma história de terror a que alguns chamam de “sobrevivência” e outros de “genocídio”.

Bastidores: Massacres em África

Nesta edição, levantamos um pouco o véu sobre a resposta brutal dos colonos portugueses aos ataques de 15 de março de 1961, em Angola, e contamos a história de alguns dos protagonistas de um período terrível da nossa História contemporânea

A guerra colonial não acabou

O debate sobre a guerra colonial não deve ser feito pela manipulação ideológica da esquerda ou da direita. Deve ser feito com mais rigor e menos subjetividade. Deve ser um debate de reconciliação entre portugueses, não de ódio e vingança

Instantâneos ou quase (16)

Um estudo mostrou que a taxa de letalidade da Covid-19 passou de 3,5% para 0,6%. Milagre? Não. Novas medidas sérias de controlo? Também não. É apenas porque subiu o número real de infetados. Isto dos números nem sempre é o que parece.

5
A história dos primeiros soldados a embarcar para a Guerra do Ultramar
15 de fevereiro de 2020Marta Martins Silva

A história dos primeiros soldados a embarcar para a Guerra do Ultramar

Foram aclamados como heróis à chegada a Luanda, mas estavam mal preparados, não tinham equipamento adequado e nem sabiam bem o que estavam ali a fazer. Sobreviveram – a custo – sem saber que tinham à espera outra batalha para a vida: o regresso a casa.

Na Ria de Aveiro cultivam-se algas com inovação
09 de fevereiro de 2020Lusa

Na Ria de Aveiro cultivam-se algas com inovação

A Algaplus aproveita e controla a água que sai dos tanques de criação de robalos e douradas, carregada de nutrientes, para produzir as algas, sobretudo para a indústria alimentar.

Como os retornados mudaram Portugal
03 de novembro de 2019Bruno Faria Lopes

Como os retornados mudaram Portugal

Criaram empresas, hospitais e universidades. Revolucionaram os costumes e as artes. As histórias de sucesso de quem regressou de África.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)