Governo chinês autoriza três filhos por casal
31 de maioRicardo Santos

Governo chinês autoriza três filhos por casal

A decisão foi tomada esta segunda-feira durante uma reunião do Partido Comunista da China. O objetivo das autoridades chinesas é evitar uma crise demográfica. 

Três dias com Pedro Teixeira da Mota
10 de maioRaquel Lito

Três dias com Pedro Teixeira da Mota

De manhã, viu bugigangas. À tarde, gravou com Bruno Nogueira e Ricardo Araújo Pereira. Há 200 semanas que (não) brinca em serviço: o podcast ask.tm mantém-se nos tops.

O que é que não viram em Odemira?

O cultivo de frutos vermelhos em estufas tem vindo a provocar um grave dano ambiental, a impor um modelo económico centrado exclusivamente na ganância das empresas produtoras, das de angariação de trabalho e de prestação de serviços, quase todas com sede fora dos concelhos onde laboram.

Instantâneos ou quase (46)

Os professores universitários e os advogados exigem ser vacinados. Dizem que é uma questão de justiça por causa dos colegas do secundário, que os tribunais são locais perigosos e blá-blá-blá. Era bom que fossem empregados de supermercado só por um dia.

Dados dos Censos 'nunca foram enviados para os EUA', garante INE
01 de maioSÁBADO

Dados dos Censos "nunca foram enviados para os EUA", garante INE

O presidente do Instituto Nacional de Estatística, Francisco Lima, assegura que a Cloudflare, a empresa norte-americana contratada para os Censos 2021, não teve acesso à informação dos inquéritos e que serviços foram suspensos para "evitar dúvidas".

INE afasta tecnológica dos EUA após polémica sobre segurança de dados nos Censos
27 de abrilJornal de Negócios

INE afasta tecnológica dos EUA após polémica sobre segurança de dados nos Censos

O Instituto Nacional de Estatística optou por suspender o contrato com a tecnológica norte-americana Cloudflare para serviços de "desempenho e segurança" do site dos Censos. A decisão surge após uma polémica iniciada com uma publicação nas redes sociais acusando a empresa de roubo de dados pessoais.

Coimas por não responder aos Censos? 'Desproporcional', dizem advogados
23 de abrilRita Pereira Carvalho

Coimas por não responder aos Censos? "Desproporcional", dizem advogados

Quem recusar responder ao inquérito dos Censos 2021, ou prestar informações falsas, arrisca-se a pagar uma coima entre os 250 e os 50 mil euros. À SÁBADO, Luís Menezes Leitão explica que estas são "coimas muito elevadas, especialmente quando aplicadas a pessoas singulares".

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)