Cumbre Vieja: O pior cenário seria uma catástrofe
24 de setembroLuís Francisco

Cumbre Vieja: O pior cenário seria uma catástrofe

O Cumbre Vieja está em erupção e este vulcão das Canárias é geologicamente instável. O colapso da montanha poderia provocar um tsunami no Atlântico, com a Madeira e os Açores em risco. Os cientistas garantem que, nas condições atuais, é um cenário altamente improvável. Mas estão atentos.

Estas aves adivinham tsunâmis
19 de setembroRaquel Lito

Estas aves adivinham tsunâmis

Pelo menos é o que acreditam investigadores franceses, que analisam o potencial destes pássaros. Os maçaricos são superouvintes e sensíveis às catástrofes naturais.

Chefe do governo talibã está escolhido. Quem é Mullah Baradar?
03 de setembroAna Bela Ferreira

Chefe do governo talibã está escolhido. Quem é Mullah Baradar?

Mullah Baradar é um co-fundadores dos talibã e chefe do gabinete polóítico do grupo extremista. Reconhecimento internacional do novo governo do Afeganistão será prova de fogo para manter o poder no país, tentando contrariar a crise económica e a oposição interna.

América come home! (II)

O erro estratégico da exportação da democracia, pelas piores razões, para o Iraque, tem repercussões estratégicas fatais, no teatro de guerra afegão. É neste contexto que o conflito se torna "americocêntrico", perdendo-se a bondade e a lógica da intervenção americana.

Quem são estes nove perfeitos desconhecidos?
20 de agostoAndré Santos

Quem são estes nove perfeitos desconhecidos?

David E. Kelly e Nicole Kidman regressam com nova colaboração: Nine Perfect Strangers, minissérie sobre a procura pelo bem estar, estreia a 20 de agosto na Prime Video. Falámos com a atriz Samara Weaving.

O fracasso ocidental no Afeganistão

A retirada americana significa um falhanço em toda a linha: não há democracia, não há paz, os talibãs regressam ao domínio total do país e o Ocidente deixa apenas uma administração corrupta que nunca conseguiu erguer-se, servir o povo e criar um país viável.

America go home! (I)

Será certo que nas próximas semanas o aflitivo futuro do país passará à história. No instante, surge mais fácil, e geopoliticamente compensador, apontar o dedo a Biden (aos EUA) pelo caos da situação, do que condenar veementemente os seus culpados.

A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)