3
Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho
10 de abrilLusa

Dezenas de pessoas na Basílica da Estrela para o último adeus a Jorge Coelho

Jorge Coelho, ex-ministro nos dois governos liderados por António Guterres (1995/2002), que atualmente se dedicava à atividade empresarial e que estava há vários anos afastado da vida política ativa, morreu na quarta-feira, aos 66 anos, na Figueira da Foz, distrito de Coimbra, vítima de ataque cardíaco fulminante.

Júlio César: “Namorei bastante, mas nem um terço do que se diz”
04 de abrilSónia Bento

Júlio César: “Namorei bastante, mas nem um terço do que se diz”

Nasceu em Chança, Alter do Chão e foi lá que começou a representar, aos 8 anos. Estreou-se como ator profissional ao lado de Raul Solnado e foi sempre um boémio - chegou a alugar um elétrico e desviou um autocarro. Depois de uma pausa, está ansioso por trabalhar.

Eis o novo rosto da Opel
22 de marçoMarkus Almeida

Eis o novo rosto da Opel

Este Mokka não renova só a imagem do SUV crossover da marca alemã - marca o início de uma nova era para a Opel. Primeiro contacto com a versão elétrica Mokka-e Ultimate e com a 1.2 Turbo a gasolina.

Forças especiais. Como é viver na linha de fogo
19 de marçoLuís Francisco

Forças especiais. Como é viver na linha de fogo

Assegurou a segurança de visitantes ilustres, como a Rainha Isabel II, integrou missões de paz das Nações Unidas, esteve perto da morte várias vezes. António Duarte tem muitas memórias de uma vida de aventuras. Algumas ainda o atormentam.

Carvalho das Barbas: o comandante das milícias em Angola
18 de marçoTiago Carrasco

Carvalho das Barbas: o comandante das milícias em Angola

Carvalho das Barbas foi um herói para os brancos e um diabo para os negros. Jogava à bola com cabeças decepadas e há quem o acuse de ter usado câmaras de gás improvisadas. Trabalhava com a PIDE e os militares.

Guerra Colonial: As milícias da vingança branca
17 de marçoTiago Carrasco

Guerra Colonial: As milícias da vingança branca

Os ataques da União dos Povos de Angola (UPA) contra os colonos portugueses, a 15 de março de 1961, não pouparam mulheres nem bebés. Centenas de colonos ficaram para se vingar. A SÁBADO teve acesso exclusivo a um diário de horrores.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)