Superficialidades Desenvoltas - Parte II
28 de novembroJoão Pedro George

Superficialidades Desenvoltas - Parte II

Diogo Ramada Curto revela-se insensível à multiplicidade de esferas e de configurações, à diversidade de actores e de micro-poderes que constituem o campo da luta contra a estigmatização racial, e parece querer centrar a questão numa única dimensão — a matriz político-partidária.

Miguel Nunes: “Se não for para Hollywood não é grave”
27 de novembroVanda Marques

Miguel Nunes: “Se não for para Hollywood não é grave”

Foi descoberto na rua por uma agência de modelos, entrou na televisão com 12 anos e tornou-se conhecido nos Morangos com Açúcar. Mas foi o cinema que fez Miguel Nunes desistir da hotelaria. Agora é um espião do KGB em Glória.

5
No estúdio com os Beatles como nunca os vimos
25 de novembroAndré Santos

No estúdio com os Beatles como nunca os vimos

São quase oito horas inéditas dos Beatles. Ao longo dos últimos quatro anos, Peter Jackson trabalhou 60 horas de filmagens da banda em estúdio. Get Back é a edição e o restauro desse material.

Cinco filmes a não perder na CineFiesta
25 de novembroSebastião Almeida

Cinco filmes a não perder na CineFiesta

A mostra de cinema espanhol apresenta uma programação pensada em conjunto com os festivais de cinema de Lisboa (IndieLisboa, Doclisboa e Queer Lisboa). O cinema feminino volta a estar em destaque nesta mostra de 13 filmes, que cruza a modernidade com os clássicos.

Elisa Silva: 'A música não pode ser muito pensada'
24 de novembroTiago Neto

Elisa Silva: "A música não pode ser muito pensada"

Na música de Elisa Silva cabem génios e recados de amor, canções de saudade, agradecimento e superação. “Algo simples”, diz a vencedora da edição de 2020 do Festival da Canção.

Um Super Bock em Stock morno foi quente o quanto baste
21 de novembroPedro Henrique Miranda

Um Super Bock em Stock morno foi quente o quanto baste

Faltou ao festival o brilho de outras edições, mas o primeiro número pós-pandemia contou com algumas surpresas, muita correria e um lembrete oportuno daquilo que sempre tivemos.

Alcindo

Quanto mais tentamos relativizar o racismo, mais essa linha nos inclui a todos e nos liga a ele. Porque, quer queiramos quer não, os racistas (e os skins que mataram Alcindo) fazem parte da nossa sociedade, são-lhe intrínsecos.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana