O polícia que desmantelou a ETA agora manda na Judiciária
Carlos Rodrigues Lima

O polícia que desmantelou a ETA agora manda na Judiciária

Com uma carreira ligada à investigação ao crime violento, Luís Neves é o novo director nacional da Polícia Judiciária. De saída do cargo, Almeida Rodrigues bateu um recorde: 10 anos à frente da instituição.

OPINIÃO: As lições que a ETA deixa, por Eduardo Dâmaso
Eduardo Dâmaso

OPINIÃO: As lições que a ETA deixa, por Eduardo Dâmaso

"Todo o processo político de ataque à violência etarra demonstra que o caminho certo para combater o terrorismo é a via da repressão policial e judicial dentro dos mecanismos legais de um Estado de direito democrático e a necessária firmeza política."

Superjuízes defendem a colaboração premiada
Eduardo Dâmaso

Superjuízes defendem a colaboração premiada

Carlos Alexandre, Sérgio Moro, Baltazar Garzón e António Di Pietro realçam a importância dos arrependidos no combate à corrupção e ao crime organizado e violento

3
Bastidores: Tomás Correia por ele próprio
Rui Hortelão

Bastidores: Tomás Correia por ele próprio

Nasceu nos antípodas de banqueiro e durante mais de um ano, almoçou todos os dias ovos estrelados com batatas fritas. Chegou a presidente de um banco e quebra nesta edição um longo silêncio para falar de todas as polémicas à volta do universo Montepio

Caderno de Significados

O caso Gürtel

Espanha começou a julgar o chamado caso Gürtel. Dez anos depois do início da investigação chega ao banco dos réus uma das maiores redes de corrupção ao mais alto nível político que o país vizinho conheceu

Espanha: Baltazar Garzón proibido de exercer até 2022
CM

Espanha: Baltazar Garzón proibido de exercer até 2022

O Tribunal Supremo de Madrid determinou que o juiz espanhol Baltazar Garzón, impedido de exercer magistratura durante 11 anos por ordenar escutas ilegais num processo de corrupção, estará incapacitado até 3 de Abril de 2022, foi esta segunda-feira divulgado.

Associação de 15 mil juízes pede indulto para Garzón
CM

Associação de 15 mil juízes pede indulto para Garzón

A associação que reúne mais de 15 mil juízes e magistrados europeus entregou, nesta sexta-feira, ao Governo espanhol um pedido de indulto para Baltazar Garzón, impedido de exercer magistratura durante 11 anos por ordenar escutas num processo de corrupção.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana