Covid-19 gerou contratos públicos para tudo e mais alguma coisa
03 de fevereiroMarco Alves

Covid-19 gerou contratos públicos para tudo e mais alguma coisa

Peixe congelado por €40 mil, um teclado a €19.500, um segurança para guardar vacinas e um carpinteiro para abrir uma porta. E floreiras, bacalhau, ratos, cabazes e até seguros de saúde. Já há mais de 5.000 contratos relacionados com a Covid-19

Bloco propõe mais apoios para trabalhadores e empresas
07 de dezembro de 2020Lusa

Bloco propõe mais apoios para trabalhadores e empresas

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, quer "facilitar" o acesso das micro, pequenas e médias empresas aos apoios anunciados pelo Governo e ajudar os trabalhadores que perderam rendimentos.

Nova inspeção laboral em Serralves desta vez aos técnicos de museografia
24 de novembro de 2020Lusa

Nova inspeção laboral em Serralves desta vez aos técnicos de museografia

Este ano, a ACT detetou indícios de 21 trabalhadores a 'falsos recibos verdes' no Serviço Educativo Artes da Fundação de Serralves. Os casos foram entretanto participados ao Ministério Público pela ACT, para efeitos de ação de reconhecimento do contrato de trabalho, visto que a Fundação de Serralves não regularizou nenhuma das situações.

Covid-19: Trabalhadores da EMEL contra alteração das condições de trabalho
06 de novembro de 2020Lusa

Covid-19: Trabalhadores da EMEL contra alteração das condições de trabalho

Em causa está a decisão da EMEL de "transferir os trabalhadores de locais de trabalho onde têm balneários e cacifos para cabines de parques de estacionamento", obrigando os trabalhadores a virem fardados de casa e a ficarem responsáveis pelo material que usam para trabalhar diariamente fora do seu horário de trabalho.

04 de novembro de 2020SÁBADO

Teletrabalho: todas as perguntas e respostas

A quem se aplica e quem fica excluído do regime aprovado? Direitos, deveres e disponibilização de instrumentos de trabalho. A CCA Advogados preparou para a SÁBADO um explicador.

 Teletrabalho só pode ser recusado por escrito
02 de novembro de 2020SÁBADO

Teletrabalho só pode ser recusado por escrito

No regresso da obrigatoriedade do teletrabalho, a recusa terá que ser sempre fundamentada por escrito. Seja da empresa, seja do trabalhador. E este poderá recorrer sempre à inspeção do trabalho se discordar da decisão do empregador.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)