De fazer crescer água na boca
24 de junho

De fazer crescer água na boca

Nos Açores, existem pratos e produtos deliciosos. Peixe, marisco, carne, vinho, doçaria... há que degustar tudo

Imagens de um reino desaparecido
13 de junhoSónia Bento

Imagens de um reino desaparecido

O Rei D. Manuel II a caçar, o príncipe D. Luís Filipe mascarado ou a Rainha D. Amélia a cavalo – há imensos registos da família real, que se encontram nas redes sociais.

14
Como os famosos vibraram com o Sporting campeão
12 de maioSónia Bento

Como os famosos vibraram com o Sporting campeão

Quase 20 anos depois, o clube leonino venceu o título. D. Dolores, César Mourão, Tânia Ribas de Oliveira, Assunção Cristas e até a benfiquista Lili Caneças fizeram a festa.

Moniz da Maia: A Interpol já procurou este milionário
30 de abrilAna Taborda

Moniz da Maia: A Interpol já procurou este milionário

Chegou a ter um mandado de captura internacional – entretanto retirado –, perdeu um jacto e um iate para pagar dívidas. Bernardo está a reorganizar os negócios da família: tudo começou com a construção da auto-estrada Lisboa-Caxias, depois veio a fábrica de tomate que acabou com o desemprego na Azambuja e a entrada no BCP com mais acções que Américo Amorim.

Atriz Carmen Dolores vai dar nome a rua em Cascais
26 de marçoMarkus Almeida

Atriz Carmen Dolores vai dar nome a rua em Cascais

Pouco mais de um mês depois da morte da atriz, o Teatro Experimental de Cascais assinala o Dia Mundial do Teatro com inauguração da Rua Carmen Dolores. É já neste sábado, 27, às 21h30, na zona de Birre.

Como Angola dominou os bancos portugueses
22 de fevereiroAntónio José Vilela

Como Angola dominou os bancos portugueses

O braço de ferro durou anos. Houve pressões, jogos de bastidores e muito dinheiro envolvido. Os milhões de Angola colocados na banca nunca tiveram uma origem bem definida: eram do Estado e de figuras poderosas do regime liderado por José Eduardo dos Santos. Estas são as histórias dos esquemas cruzados, offshores, lavagem de dinheiro e relações perigosas.

Lili Caneças ou a extraordinária vida de Maria Alice
16 de fevereiroCatarina Moura

Lili Caneças ou a extraordinária vida de Maria Alice

Filha de um oficial da Marinha, privou na adolescência com as famílias aristocratas exiladas em Portugal. Após o divórcio, chegou a vender pullovers aos amigos para pagar as contas. Foi cortejada por nobres e milionários, parou o País por causa de uma cirurgia estética e continua a ir às festas internacionais mais exclusivas. Agora, aos 76 anos, Lili Caneças mantém-se relevante graças aos contactos e às redes sociais.

6
As filhas rebeldes das famílias poderosas
14 de outubro de 2020Ana Taborda

As filhas rebeldes das famílias poderosas

Carmo Jardim saltou de aviões em queda livre. Teresa Cupertino de Miranda competiu no Dakar. Isabel Campilho tomou conta de uma propriedade agrícola. Maria Amélia de Mello separou-se grávida. Histórias de mulheres que quebraram as barreiras impostas pela sociedade à condição feminina – que abriram caminho a muitas outras.

Quebrar os limites

Contamos as histórias das herdeiras das grandes famílias portuguesas que ultrapassaram as barreiras que lhes eram impostas ao longo das décadas. Fomos também às escolas ver como estão a ser cumpridas as regras da DGS para a Covid-19.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)