Como Angola dominou os bancos portugueses
22 de fevereiroAntónio José Vilela

Como Angola dominou os bancos portugueses

O braço de ferro durou anos. Houve pressões, jogos de bastidores e muito dinheiro envolvido. Os milhões de Angola colocados na banca nunca tiveram uma origem bem definida: eram do Estado e de figuras poderosas do regime liderado por José Eduardo dos Santos. Estas são as histórias dos esquemas cruzados, offshores, lavagem de dinheiro e relações perigosas.

Como Angola escondeu a fraude no BES
18 de fevereiroCarlos Rodrigues Lima

Como Angola escondeu a fraude no BES

O procurador do caso BES considerou que os acionistas do banco angolano fizeram uma espécie de chantagem: ou havia uma garantia soberana ou revelavam publicamente a fraude, que arrastaria todo o sistema bancário.

4
Como José Veiga corrompeu Rui Rangel
18 de setembro de 2020Nuno Tiago Pinto

Como José Veiga corrompeu Rui Rangel

O empresário pagou a campanha do magistrado à presidência do Benfica e despesas de muitos milhares de euros em troca da sua ajuda para ser absolvido num processo na Relação.

6
Rui Pinto admite ser um pirata informático...
26 de agosto de 2020Nuno Tiago Pinto

Rui Pinto admite ser um pirata informático...

…mas diz que foram as vítimas que lhe deram facilmente acesso aos seus emails e que a sua culpa deve ser diminuída porque os seus motivos eram nobres: revelar crimes.

17 de julho de 2020Carlos Rodrigues Lima

Os documentos secretos do BES/Angola

Depois do “caso BES”, um dos próximos passos do Ministério Público é o banco angolano, rodeado de histórias de levantamentos de milhões em numerário, advogados e reuniões escaldantes. SÁBADO revela documentos até hoje em segredo.

04 de dezembro de 2019António José Vilela

Toda a rede de influências do juiz Rui Rangel

Rui Rangel terá usado a sua posição na magistratura para obter vantagens pessoais indevidas de um conjunto de pessoas, entre as quais Luís Filipe Vieira. Recorde a investigação da SÁBADO ao caso.

Milhões para Angola? Não, é tudo meu
24 de outubro de 2019António José Vilela

Milhões para Angola? Não, é tudo meu

Nos tribunais portugueses, Álvaro Sobrinho aceitou que 3 milhões de euros fossem devolvidos a Luanda. Depois, voltou atrás e agora quer que o dinheiro não saia de Portugal.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)