Salgado "quis e conseguiu" causar "sérios danos patrimoniais" aos lesados do BES

Aos lesados do papel comercial da ESI e da Rioforte foi apresentada "informação falsa" e "inverídica" que culminou na perda de muitos milhões de euros.


Segundo o Ministério Público, Ricardo Salgado "quis e conseguiu" causar "sérios danos patrimoniais nos clientes investidos em papel comercial da Espírito Santo Internacional e da Rioforte, e no próprio BES". Na acusação do caso BES, a que a SÁBADO teve acesso, detalha-se como centenas de investidores privados foram aliciados a investir em papel comercial e se tornaram nos chamados lesados do BES, perdendo milhões de euros. 

Entre eles, encontram-se viúvas, reformados que confiaram no "BES e seus gestores", ou uma emigrante que recebia 265,21€ de reforma e que investiu 100 mil euros, sem nunca os recuperar. De acordo com a acusação, centenas de pessoas foram enganadas. 

"A relação contratual com o cliente para este produto foi estabelecida sem qualquer perfilagem pelos serviços do banco para se perceber se o subscritor sabia que tipo de instrumento subscrevia, se investia todas as suas posses neste produto e se tinha condições para acomodar patrimonialmente uma eventual perda integral do investimento feito", indicam os procuradores. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais