R, o índice que revela que talvez não seja prudente reabrir a economia

R, o índice que revela que talvez não seja prudente reabrir a economia
Diogo Barreto 29 de abril de 2020

O número de reprodução da covid-19 tem vindo a decrescer em Portugal de forma quase sistemática, mas aumentou nos últimos dias. Será seguro reabrir toda a economia?

O "R" é o número essencial para a reabertura alargada da economia. Mas o que quer dizer esta letra que representa na verdade um número? Nesta pandemia da covid-19, o "R" representa a abreviatura para "número de reprodução" e quanto mais baixo este valor for, melhor será tanto em termos de saúde pública, como também de economia.

Muitos países estão a fazer depender a abertura da economia do valor do número de reprodução. Por exemplo, na Noruega, a reabertura alargada da economia recebeu luz verde quando este indicador estagnou nos 0,7 pontos. E o que quer dizer este 0,7? Que cada paciente infetado estava a transmitir o vírus, em média, a apenas 0,7 pessoas. Isto traduz-se para: se "R" for inferior a 1.0, quer dizer que cada infetado contagia menos de uma pessoa e que por isso a epidemia está a decrescer. Se o valor for superior a 1, quer dizer que o número de infetados vai continuar a crescer todos os dias de forma constante. Nos últimos dias o valor de R em Portugal tem vindo a variar entre 0,9 e 1,04, informou a ministra da Saúde, Marta Temido, e confirmou o Ministério da Administração Interna.

Olhando para o caso português, o que se pode concluir é que quando o valor de "R" for constantemente inferior a 1.0, estaremos a iniciar a descida do planalto que tanto tem sido referido pela diretora-geral da Saúde Graça Freitas. Mas ainda não chegámos bem lá. Apesar de durante uns dias Portugal ter conseguido fazer descer o número de reprodução até valores inferiores a 1.0, recentemente houve um pequeno aumento, revelou a ministra da Saúde e confirma um relatório do Ministério da Administração Interna.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais