Membros da maior célula terrorista britânica conhecida de noivas e crianças que lutaram na jihad vão voltar ao Reino Unido, depois de terem sido detidas aquando da queda do autoproclamado Estado Islâmico, na Síria, explica o The Sunday Times num texto resultante da investigação conjunta com a SÁBADO

O jornal britânico conta que alguns membros desta célula que regressa agora ao Reino Unido estiveram ligadas aos terroristas mais perigosos do mundo.

Segundo mulheres pertencentes a esta célula, serão mais de 80 as "noivas da jihad" e as suas crianças que vão voltar a solo britânico imediatamente. Mas haverá ainda mais uma onda de regressos até ao fim do ano.