Portugal comprou mais de 600 mil máscaras sem garantia de qualidade

Portugal comprou mais de 600 mil máscaras sem garantia de qualidade
SÁBADO 07 de julho de 2020

A ASAE já apreendeu pelo menos 627 mil máscaras porque não obedeciam "aos requisitos de normalização" impostos ao equipamento.

Portugal comprou 627 mil máscaras FFP, usadas por profissionais de saúde que contactam com as pessoas infetadas com Covid-19, sem certificado de qualidade ou com um certificado de qualidade duvidoso. Segundo avança o Público esta terça-feira, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) já apreendeu pelo menos 627 mil máscaras porque não obedeciam "aos requisitos de normalização" impostos ao equipamento.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais