PJ faz buscas à casa de Margarida Martins e à Junta de Arroios

PJ realiza buscas na Junta de Freguesia de Arroios e fez o mesmo na casa de Margarida Martins. Em causa, alegados crimes económico-financeiros e usufruto pessoal de bens públicos. SÁBADO tem vindo a fazer vários artigos sobre autarca do PS.

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária está esta manhã a fazer buscas na sede da junta de freguesia de Arroios, no Largo do Intendente, em Lisboa. Oito elementos da PJ estão no edifício a apreender e verificar documentos e computadores. A investigação está a cargo do DIAP Regional de Lisboa. 

A casa de Margarida Martins, na Praça das Águas Livres, em Lisboa, foi também alvo de buscas por parte de cinco elementos da PJ. Os inspetores saíram do local cerca das 12h41 com um saco de material. Pouco depois, pelas 12h50, Margarida Martins saiu da sua residência e entrou num táxi.

Em causa estarão alegados crimes relacionados com a gestão da autarca do Partido Socialista nos dois mandatos na junta lisboeta, de 2013 a 2021. Margarida Martins candidatava-se nesta Autárquicas a um terceiro mandato, mas perdeu para a coligação Novos Tempos. Os alegados crimes em causa estarão relacionados com o uso pessoal de bens públicos, bem como delitos de natureza económico-financeira com contratos elaborados na junta de freguesia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais