PJ investiga amiga de Mota Jr que que fugiu do local do crime sem chamar a polícia

PJ investiga amiga de Mota Jr que que fugiu do local do crime sem chamar a polícia
SÁBADO 22 de maio de 2020

Rapper estava acompanhado de uma amiga, que fugiu do local, apanhou um uber para casa e não chamou a polícia. Interrogada pela PJ, não terá conseguido identificar os suspeitos do rapto e assassinato de David Mota.

O rapper Mota Jr estava a chegar a casa, em São Marcos, Sintra, quando foi atacado. Estava acompanhado de uma amiga - uma desconhecida para a família do cantor, alguém que nunca fez parte da sua vida e com quem manteria poucos contactos. A PJ investiga esta testemunha do crime, quando se sabe que a rapariga fugiu do local depois de ter sido ameaçada pelos atacantes. Apanhou um Uber para casa; não chamou a polícia, nem alertou a família do rapper.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais