O novo confinamento vai durar um mês, adianta Costa

O novo confinamento vai durar um mês, adianta Costa
Diogo Barreto 12 de janeiro

O primeiro-ministro justificou esta duração com o facto de as medidas demorarem duas a três semanas a produzir efeito.

À saída da reunião no Infarmed, o primeiro-ministro António Costa revelou que as medidas que serão anunciadas para o próximo confinamento terão um "horizonte de um mês" e devem ser anunciadas "em breve".

O primeiro-ministro explicou que as medidas podem variar na segunda quinzena. "Se as coisas correrem bem, pode ser que na segunda quinzena seja aligeirado ou, caso contrário, teremos que adotar ainda medidas mais rigorosas", avisou.

O primeiro-ministro disse ainda que "nada justifica fechar as escolas até aos 12 anos" e que a decisão final de fechar ou não algumas escolas se vai basear no máximo de consenso possível, explicando que se verificou uma "divergência particularmente viva" em relação ao tema do encerramento de escolas. "Foi consensual que não é a escola em si que é foco de infecção, mas é mais um fator de movimentação", como as idas de casa para a escola, as atividades ou os convívios depois das aulas.  

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais