O grande assalto à Caixa Geral de Depósitos

Recorde a investigação premiada da SÁBADO que revelou pela primeira vez a participação do governador do Banco de Portugal em algumas dessas reuniões e o golpe de Berardo.

A investigação da SÁBADO à Caixa Geral de Depósitos foi galardoada com o Prémio de Jornalismo Económico da Universidade Nova e do Banco Santander. Leia o artigo publicado em fevereiro de 2019.

Aos sete dias do mês de março de dois mil e sete, pelas quinze horas e trinta e cinco minutos, reuniu o Conselho Alargado de Crédito da Caixa Geral de Depósitos", lê-se na ata da reunião. Presentes estavam "o Senhor Vice-Presidente" Maldonado Gonelha e os "Senhores Administradores" Armando Vara, Celeste Cardona e Francisco Bandeira, todos com pouca ou nenhuma experiência em banca comercial e, com a exceção de Bandeira, um longo currículo político. Presentes estavam também alguns diretores da Caixa. Da reunião, a cuja ata a SÁBADO teve acesso, saiu uma boa notícia para o empresário Joe Berardo: "Autorizado um financiamento de 350 milhões." Em menos de um ano era o terceiro empréstimo do banco público para Berardo comprar ações, num total de 447 milhões de euros. Esta decisão criaria uma das maiores fontes de perda de dinheiro na Caixa – e é um dos casos mais ilustrativos da gestão problemática do banco mais relevante em Portugal.

Na ata vê-se que os 350 milhões vinham com algumas condições: o valor das ações dadas como garantia por Berardo, que cobriam 110% do empréstimo, seria revisto trimestralmente e o comendador teria "a todo o momento" de dar mais garantias caso o valor das ações caísse. Berardo teria ainda de dar um aval pessoal, dispensável só depois de vistas as contas da sua Fundação (o devedor formal). Nem um mês depois, a 7 de abril, o mesmo Conselho Alargado de Crédito (CAC) – que reúne especificamente para aprovar as operações de maior montante e risco – dispensa o aval pessoal do comendador e baixa o rácio de cobertura do empréstimo pelas garantias para 105%.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais