Não pode ir às compras? Há quem vá por si

Não pode ir às compras? Há quem vá por si
Margarida Davim 17 de março de 2020

Juntas de freguesia, grupos de ajuda e voluntários. Há algumas soluções para quem faz parte de um grupo de risco nesta epidemia de covid-19.

Idosos, diabéticos e pessoas com doenças respiratórias fazem parte de um grupo de risco que deve tomar precauções redobradas para evitar ser contaminado com o novo coronavírus. Evitar sair de casa é uma das recomendações que devem ser respeitadas, mas para algumas pessoas isso implica não ter como fazer compras básicas. É a pensar nisso que estão a surgir várias formas de apoio a estas pessoas.

O "Quietinho em casa" é um exemplo disso. O serviço foi criado pela Junta de Freguesia do Lumiar, em Lisboa, e faz compras de supermercado e farmácia por quem está em isolamento. O Lumiar está a pedir a "familiares e amigos que tenham conhecimento de casos" de pessoas que tenham mais de 60 anos, sejam doentes crónicos ou utentes do atendimento social que sinalizem essas situações junto da freguesia, através do e-mail info@jf-lumiar.pt.  O serviço foi criado esta terça-feira e funciona das 9h30 às 16h.

 Quem vive em Campolide, em Lisboa, também tem um serviço para receber em casa compras de farmácia, supermercado e usufruir de outros serviços, como ajuda para passear o cão (caso se seja maior de 65 e/ou doente crónico). Há um número de telefone, que foi distribuído pelos moradores da freguesia, através do qual se pode pedir ajuda para as compras, quer o motivo seja "precaução ou quarentena, por infeção ou não". O serviço é acompanhado e validado pela PSP para evitar fraudes.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais