MAI remete responsabilidades para o MP no caso da espionagem a jornalistas

MAI remete responsabilidades para o MP no caso da espionagem a jornalistas
Diogo Barreto 13 de janeiro

Ministério da Administração Interna diz que "desconhece totalmente as diligências realizadas neste processo" e que o esclarecimento sobre o mesmo "só pode ser feito pela PGR".

O Ministério da Administração Interna afasta-se do tema da vigilância ordenada a jornalistas por parte do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa e remete todos os esclarecimentos para o Ministério Público. 

Em resposta à SÁBADO, o gabinete do Ministério da Administração Interna informa que o mesmo "não se pronuncia sobre investigações criminais em curso" e lembra que a PSP, "enquanto órgão de polícia criminal, realiza diligências sob a direção do Ministério Público".

O MAI informa ainda que "desconhece totalmente as diligências realizadas neste processo, como em qualquer outra investigação em curso" e que o esclarecimento sobre o mesmo "só pode ser feito pela Procuradoria-Geral da República".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais