Jotas do Chega pertenceram a grupos fascistas

Jotas do Chega pertenceram a grupos fascistas
Alexandre R. Malhado 12 de maio de 2020

Candidatos a conselheiros da jota do Chega dizem que "os portugueses são brancos europeus" e que "Salazar era um bom homem."

"Os portugueses são brancos e europeus." "Salazar era um bom homem" e "o melhor estadista de sempre!" Estas frases foram escritas por Carlos Tasanis, que foi anunciado candidato a conselheiro regional da zona sul da jota do partido Chega na páginas oficiais de Twitter e Facebook da "Lista Futuro". Além destas frases racistas e salazaristas, publicadas no Twitter, o passado de Tasanis também estará ligado à extrema-direita: Tasanis terá pertencido ao núcleo de Évora do movimento neonazi Nova Ordem Social (NOS), garantem à SÁBADO duas fontes ligadas ao movimento extinto de Mário Machado.


E não será o único da "Lista Futuro" com ligações a movimentos de extrema-direita. Manuel Rezende, candidato a conselheiro regional da zona Norte, foi membro da direção do Escudo Identitário (ver imagem), movimento inspirado no partido neofascista italiano Casapound. À SÁBADO, garante que o movimento não é neofascista: "Enquanto movimento identitário, tem pressupostos diametralmente opostos ao fascismo. O fascismo é agregador e expansionista, o identitarianismo não. Entre outras diferenças." Antigo representante norte do movimento, Rezende chegou a participar na organização do evento que trouxe Olena Semenyaka, porta-voz do Partido do Corpo Nacional, braço político do Azov, um batalhão neonazi que lutou contra os separatistas no Leste da Ucrânia. À SÁBADO, Rezende repudia a designação de neonazi: "Essa designação vai contra os meus princípios."

Há mais nomes para a jota com declarações racistas. No Twitter, o candidato da "Lista Futuro" a conselheiro regional do Algarve, Dário Soares, terá dito que não é errado querer netos e bisnetos brancos e portugueses e convencer os filhos e netos a não arranjarem parceiros de outras etnias e países: "Não [há nada de errado]. Preservar a tua gente é de louvar", lê-se no tweet, entretanto apagado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais