Hospital evacuado e 200 desalojados no Funchal

Cátia Andrea Costa 09 de agosto de 2016

A complicada situação no terreno já levou o presidente da Câmara a contactar o Governo da República, mas o envio de meios ainda não está a ser equacionado

O Funchal continua a lutar contra o poder das chamas e o presidente da Câmara, Paulo Cafôfo, já contactou o primeiro-ministro, António Costa, para analisar o eventual envio de meios para o terreno. Os incêndios que deflagraram no concelho na segunda-feira já levaram o governo madeirense a accionar o plano de contingência regional. Mais de 200 pessoas foram retiradas das suas habitações e deslocadas para o quartel do Funchal, o mesmo acontecendo com os doentes do Hospital dos Marmeleiros.

 

"Não tem sido fácil o combate a esta calamidade", assumiu o autarca, porque o ataque ao fogo está a ser efectuado num misto de duas áreas - uma florestal (Parque Ecológico do Funchal) e outra "complicada", que é a urbana.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais