Há dois meses Sara admitia que queria "estudar, trabalhar e viver a vida"

Diogo Barreto , Cátia Andrea Costa 15 de novembro de 2019

Mãe que terá abandonado recém-nascido em ecoponto foi entrevistada pela TVI, mas não admitiu estar grávida. Na altura contou como tinha ido parar à rua e falou sobre os seus sonhos e objetivos.

Em setembro deste ano a sem-abrigo que terá abandonado o bebé num ecoponto em Santa Apolónia deu uma entrevista à TVI onde afirmava que não queria viver a vida de sem-abrigo durante muito tempo. A entrevista foi cedida no âmbito de uma reportagem sobre pessoas a viver na rua, não sabendo o canal que a mulher estava grávida.

Conta a repórter do canal de televisão que a jovem se recusou a mostrar a cara ou que fosse usado o seu nome verdadeiro. Depois começou a abrir-se sobre a sua história. Relatou que tinha vindo de Cabo Verde para Portugal e que foi vivendo em "casa de uma amiga que tinha uma filha doente para tratar". "Vim para casa dela, porque foi a embaixada de Portugal, acho eu, que deu a casa. Quando ela já tinha a filha tratada e era para ela sair da casa então eu tive de ir embora", revelou.

Contou que enquanto ainda estava na escola ficou uma vez sem casa, tendo ido viver para casa de uma amiga de onde saiu no final do ano letivo. Disse à TVI que preferia ir viver para a rua porque o ambiente em casa da amiga não era o melhor. Manteve-se nas ruas a deambular até que encontrou o acampamento montado debaixo do viaduto.

"Estou aqui há três meses, mas eu não quero essa vida. Eu sou muito nova para estar nessa vida. Eu quero estudar viver a minha vida, trabalhar. Eu não quero isto", admitiu à TVI.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais