Governo espera "alguma retoma" da economia a partir de maio

Jornal de Negócios 15 de abril de 2020

O ministro da Economia sublinhou que "este trimestre vai ser o trimestre mais duro da nossa história económica" e apontou para abril como "o pior mês de todos os que vamos passar".

A economia portuguesa deverá regressar aos níveis de 2015 no final deste ano, no que diz respeito ao produto interno bruto (PIB), à dívida pública e à taxa de desemprego. Este trimestre, admite o Governo, vai ser "o mais duro da nossa histórica económica". E abril será "o pior mês" desta crise. Contudo, a partir de maio, o ministro da Economia já espera ver "alguma retoma" económica.

"Vamos chegar ao fim de 2020 com o PIB ao nível de 2015. A dívida pública, em percentagem do PIB, também deverá atingir os níveis registados em 2015, em torno dos 130%. O mesmo deverá acontecer com a taxa de desemprego", afirmou Pedro Siza Vieira, que falava, esta quarta-feira, 15 de abril, na webconference "Liderança à Prova", organizada pelo Negócios.

O ministro da Economia sublinhou que "este trimestre vai ser o trimestre mais duro da nossa história económica" e apontou para abril como "o pior mês de todos os que vamos passar". Isto depois de, só no mês de março, a atividade económica já ter registado uma contração de 10%, segundo as estimativas do Governo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais