O crime aconteceu a 18 de Setembro de 2016, nas instalações da freguesia de Nossa Senhora dos Remédios, na Povoação, no final de uma festa popular que decorreu na localidade açoriana.

Marco de Sousa Caneira estava acusado dos crimes de pornografia de menores e importunação sexual, por ter enviado fotos suas nu e propostas sexuais a uma outra menor, prima da vítima. O empresário não esteve presente no julgamento à porta fechada.